Clima externo é positivo após a ativação de ajuda à Grécia

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em queda no íncio dos negócios desta sexta-feira, mas inverteu a trajetória ainda pela manhã, acompanhando os mercados externos, que têm clima positivo depois de a Grécia ter pedido a ativação do plano de ajuda europeu e do Fundo Monetário Internacional (FMI). O Ibovespa, principal referência da Bolsa, registrava ganho de 0,23% por volta de 11h09, aos 69.545 pontos.

Na sexta-feira, o índice subiu 0,10%, aos 69.390 pontos, depois de ter operado em baixa durante quase todo o pregão. No final da tarde, umos mercados reagiram positivamente ao discurso do presidente americano Barack Obama, que voltou a defender a reforma do sistema financeiro.

Nesta sexta, os principais índices das bolsas de valores europeus operam em forte alta. A ativação do pacote de resgate financeiro, anunciada pelo Primeiro-Ministro da Grécia, significa que o país fará uso da ajuda emergencial de 45 bilhões de euros. O anúncio vem um dia depois da agência de classificação de risco Moody´s rebaixar a nota de crédito da dívida pública grega, levando os títulos emitidos pelo governo sofrerem forte desvalorização.

Ásia

Os principais mercados asiáticos fecharam no campo negativo. Nesta sexta-feira, as bolsas novamente se pautaram pelas preocupações com o setor imobiliário.

Na China, o banco centra do país disse que a economia chinesa teve um bom começo em 2010 e a perspectiva para as exportações e importações no segundo trimestre é positiva. Em uma avaliação econômica otimista, o Banco Popular da China disse que o Produto Interno Bruto (PIB) acelerou no último trimestre para uma taxa anual de 12,2%, com ajustes sazonais, de 11,3% no quarto trimestre de 2009.

Estados Unidos

Nesta sexta, o banco de negócios americano Morgan Stanley anunciou um lucro líquido de US$ 1,411 bilhão no primeiro trimestre de 2010, contra uma prejuízo de US$ 578 milhões no mesmo período do ano anterior, superando as previsões de Wall Street.

Em relação a indicadores econômicos, as encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos recuaram 1,3% em marçom, segundo dados divulgados nesta sexta. O resultado sucedeu três meses consecutivos de avanços, incluindo uma alta de 1,1% em fevereiro.

Dólar

O dólar comercial iniciou as operações desta sexta-feira em baixa. Por volta de 9h30, a divisa americana era cotada a R$ 1,763 na venda, desvalorização de 0,11%. No mercado futuro, o contrato de maio negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F) recuava 0,16%, a R$ 1,764. Ontem, o dólar subiu 0,68%, saindo a R$ 1,763 na compra e a R$ 1,765 na venda.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.