Em dia fraco de negócios, Ibovespa acompanha os EUA e ganha 0,18%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,18% nesta segunda-feira, sexta sessão seguida de ganhos do Ibovespa, principal referência da Bolsa. Com a valorização, o índice fechou em 66.443 pontos. O giro financeiro foi de R$ 4,077 bilhões, abaixo da média deste ano, superior a R$ 6 bilhões.

"O dia está fraco de negócios no Brasil, depois da alta dos últimos dias. Por mais que os dados de vendas de casas novas nos Estados Unidos tenham sido melhores que o esperado, o número continua muito baixo, então não é suficiente para animar o mercado. Além disso, o indicador do Fed Dallas foi pior que o esperado", diz o gestor de renda variável da Máxima Asset, Felipe Casotti. Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,97%, o Nasdaq subia 1,19% e o S&P 500 tinha ganhos de 1,12%.

A agenda fraca de indicadores econômicos teve como destaque apenas as vendas de casas novas nos Estados Unidos, que subiram 23,6% entre maio e junho, para uma taxa anualizada sazonalmente ajustada de 330 mil unidades. Além disso, o índice de atividade manufatureira medido pelo Federal Reserve (Fed) de Dallas apresentou nova piora em julho, quando atingiu -21, o nível mais baixo em um ano. Em junho, o indicador havia marcado -4.

No ambiente corporativo nacional, as altas do Ibovespa eram lideradas Telemar PN (4,53%, a R$ 29,75) e B2W Varejo ON (3,91%, a R$ 32,69).

Na direção contrária, as principais quedas do índice partiam de ALL (-2,70%, a R$ 15,50).

Dólar

No mercado cambial, o dólar opera em baixa de 0,40% em relação ao real, cotado a R$ 1,766.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.