Tamanho do texto

Ibovespa atingiu maior nível desde 2 de junho de 2008, antes do estouro da crise mundial

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em ligeira alta nesta sexta-feira, após um dia de volatilidade. O Ibovespa - principal índice da praça paulista - subiu 0,19%, cotado em 71.830 pontos. Na curta semana, o índice subiu 1,44%. A pontuação é a maior desde 2 de junho de 2008 (71.897 pontos). O giro financeiro ficou próximo dos R$ 6,404 bilhões. Com este movimento, o índice consolidou a sétima semana seguida de valorização.

A mesma indefinição do dia foi vista na Europa, cujas bolsas fecharam em direções opostas, refletindo uma certa indecisão dos investidores após a divulgação de novos indicadores da economia americana e ao discurso do presidente do Fed, Ben Bernanke. Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,42%, para 5.703 pontos; em Paris, o CAC 40 subiu 0,21%, para 3.827 pontos; e em Frankfurt, o DAX ganhou 0,57%, para 6.492 pontos.

A mesma situação de indefinição marcou os negócios nos Estados Unidos. O índice Dow Jones recuou 0,29%, mas o Nasdaq subiu 1,37%. Em seu discurso, Bernanke voltou a dizer que a instituição está analisando o tamanho do programa de compra de títulos do Tesouro a ser implementado para estimular a economia.

No Brasil, ainda pesa sobre o movimento do mercado a forte baixa das commodities.

Além disso, o vencimento de opções sobre ações da próxima segunda-feira também contribui para a volatilidade.

Na ponta compradora, os destaques do Ibovespa continuam com Eletrobrás, que subiu 4,3% (PNB). Petrobras fez pressão vendedora e caiu 0,57%.

Dólar

O dólar fechou em leve alta ante o real nesta sexta-feira, acompanhando um ajuste no mercado internacional e com investidores atentos a possíveis medidas do governo sobre contratos futuros de câmbio. A moeda norte-americana subiu 0,18%, para R$ 1,666. Na mínima do dia, o dólar chegou a ser cotado a R$ 1,654, perto dos menores níveis em mais de dois anos.

(com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.