Tamanho do texto

Ibovespa apresenta leve queda no final do pregão; dólar sobe

Em um dia de oscilação, a Bovespa registrava desvalorização de 0,09% por volta das 16h30 desta quarta-feira. O principal índice da Bolsa paulista, Ibovespa estava nos 64.813 pontos. Ontem, a Bovespa fechou em queda de 3,35%. A falta de confiança dos investidores em relação ao pacote de ajuda à Grécia e dúvidas em relação ao ritmo de crescimento chinês foram os principais fatores a pressionar os mercados na sessão.

Grécia

Embora tenha sido anunciado um pacote de 110 bilhões de euros para socorrer a Grécia ao longo dos próximos três anos, os investidores temem que o montante não seja suficiente e que, caso a crise se alastre para outros países europeus, não haja recurso suficiente para socorrer as economias. Entre as nações que apresentam problemas nas dívidas soberanas estão Espanha, Portugal, Itália e Irlanda.

Nesta quarta-feira, a agência de classificação de risco Moody´s colocou a nota de crédito do governo de Portugal sob revisão para possível rebaixamento. A classificação atual é Aa2. Segundo a Moody´s, o rating de Aa2 pode cair em um degrau ou dois degraus. A revisão da nota, que está em perspectiva negativa desde outubro de 2009, deve ser concluída em um prazo de três meses.

A chanceler alemã Angela Merkel pediu hoje a congressistas alemães que aprovem rapidamente o auxílio de 22,4 bilhões de euros (US$ 29,3 bilhões) à Grécia, argumentando que o "futuro da Europa" está em jogo. Nos Estados Unidos a ADP, empresa americana que processa folhas de pagamento, revelou que foram criadas 32 mil vagas no setor privado americano de março para abril, em bases ajustadas sazonalmente.

Bolsas europeias caem

As bolsas de valores da Europa fecharam em baixa nesta quarta-feira, com o crescimento da preocupação sobre a crise de dívida soberana da zona do euro, que ofuscou os resultados positivos da InBev e a alta no número de emprego no setor privado nos Estados Unidos.

O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais empresas europeias, fechou em queda de 0,82%, a 1.024 pontos, no pior nível em dois meses.

A Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo, subiu 2,3% depois de apresentar balanço melhor que o esperado para o primeiro trimestre com o aumento das vendas no Brasil.

Dólar

O dólar comercial registra alta nesta quarta-feira. Por volta de 16h30, a moeda era vendida a R$ 1,794, em valorização de 3,13% frente ao real. Ontem, a moeda norte-americana subiu 1,67%, para R$ 1,761. Essa foi a maior alta percentual desde 4 de fevereiro.

Mercado asiático

Nesta quarta-feira, somente a China reverteu a tendência de queda generalizada. Não houve negociações no Japão, Coreia do Sul e Tailândia por ser feriado.

Na Bolsa de Hong Kong, o mercado estendeu as perdas e terminou na maior baixa em 10 semanas, seguindo o declínio em Wall Street por preocupações de mais medidas de aperto por parte de Pequim e a capacidade da União Europeia de conter a crise da dívida grega, embora a recuperação chinesa tenha ajudado a mitigar as perdas na sessão da tarde. O índice Hang Seng caiu 2,1% e fechou aos 20.327,54 pontos, menor nível desde 19 de fevereiro.

As bolsas da China reverteram as perdas do início da sessão, à medida que a redução das preocupações sobre potenciais medidas de aperto estimulou a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nos setores bancário e imobiliário. O índice Xangai Composto subiu 0,8% e encerrou aos 2.857,15 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 2,2% e terminou aos 1.129,50 pontos.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.