Na contramão dos EUA, mercado brasileiro avança

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue registrando ganhos na tarde desta quinta-feira, apesar dos principais índices de ações nos Estados Unidos estarem em baixa. Às 13h51, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, avançava 0,11%, para 65.294 pontos. Em Nova York, o índice Dow Jones recuava 0,19%, o Nasdaq caía 0,51% e o S&P 500 registrava baixa de 0,33%. Ontem, o Ibovespa avançou 1,24%, aos 65.223 pontos. O giro financeiro, entretanto, ficou em apenas R$ 5,442 bilhões.

Sem indicadores na agenda de hoje, o destaque do dia é o corte de R$ 10 bilhões nas despesas de custeio do Orçamento da União deste ano, anunciado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Na Europa, a bolsa Londres fechou em alta, com seu principal índice subindo 0,93%. No entanto, Madri, Paris e Milão encerraram a quinta-feira em queda.

Na Ásia , a maioria dos mercados apresentou fortes resultados nesta quinta-feira. Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong. O índice Hang Seng subiu 209,97 pontos, ou 1%, e terminou aos 20.422,46 pontos. A presença dos caçadores de barganhas também beneficiou as Bolsas da China. O índice Xangai Composto subiu 2,1% e encerrou aos 2.710,51 pontos, o maior ganho porcentual diário em mais de seis semanas. O índice Shenzhen Composto ganhou 2,6% e terminou aos 1.038,24 pontos.

No mercado cambial, o dólar comercial oscilava em torno de R$ 1,773 por volta de 13h00.

(Com agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.