Tamanho do texto

Ibovespa abriu em baixa, chegou a se aproximar dos 65 mil pontos, mas voltou a cair durante a tarde

A Bovespa começou em queda o último dia da semana, em que dois pregões fecharam em alta e dois em baixa. O Ibovespa, principal índice da bolsa, registrava leve desvalorização até a abertura em alta das bolsas de Nova York. Em seguida, passou a subir e chegou a se aproximar dos 65 mil pontos, mas às 15h45 apresentava ligeira baixa de 0,06%, aos 64.501 pontos. Na quinta-feira, o fechamento ficou nos 64.540 pontos, após uma queda de 0,32%. 

Na agenda desta sexta, o destaque é apenas para a reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI) com a Espanha e a conferência dos líderes da União Europeia. Os economistas do Banco Fator comentam que os rumores de que a Espanha pudesse pedir uma linha de crédito de 250 bilhões de euros foram descartados por autoridades do país ao longo desta semana.

No Brasil, a taxa de inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou alta de 1,06%, na segunda prévia de junho, segundo dados divulgados nesta sexta pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O avanço foi inferior às projeções do Banco Fator, de 1,27%.

Na opinião dos economistas da Gradual Investimentos, o movimento continua como esperado. "A inflação deve se acomodar fortemente nas próximas semanas", eles preveem. A projeção deles para o IPCA-15, que será divulgado semana que vem, é de desaceleração de 0,68% em maio para 0,25% em junho. "Todas essas notícias em conjunto conspiram para uma desaceleração nas expectativas de inflação, o que deve retirar pressão sobre o Copom [Comitê de Política Monetária do Banco Central] e, conseqüentemente, uma taxa de juros menos puxada", acrescentam.

Ásia

No exterior, os principais mercados asiáticos fecharam a semana sem tendência definida . Nesta sexta-feira, fatores locais pesaram negativamente sobre China e Taiwan. Hong Kong e Coreia do Sul se beneficiaram do bom desempenho das ações no setor financeiro.

Europa

Os principais mercados europeus não tiveram um rumo comum nesta sexta. Enquanto Frankfurt e Londres fecharam em queda, Milão e Paris terminaram o dia com ganhos.

Dólar

O mercado de câmbio, assim como o acionário, está instável nesa sexta. O dólar comercial apresentava baixa de 0,95%, a R$ 1,771 na venda por volta de 15h40.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.