Depois de operar em baixa e perto da estabilidade, o Ibovespa fechou com ligeiro ganho de 0,08%, aos 67.638 pontos

Depois de ter iniciado os negócios com leve valorização, o Ibovespa operou parte do dia no campo negativo e próximo à estabilidade. No entanto, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em ligeira alta de 0,08%, cotado em 67.638 pontos.

O giro financeiro da sessão foi de R$ 8,108 bilhões, intensificado pelo vencimento do Ibovespa futuro. O contrato de agosto será liquidado e a referência passará a ser outubro.

Com o desempenho desta quarta-feira, o Ibovespa tem sua quinta alta seguida. Ontem, o índice avançou 1,32% e somou 67.583 pontos.

Entre os maiores volumes do dia, as ações ordinárias da Vale subiam 0,68% e as preferenciais ganharam 0,64% no final do pregão. Já os papéis ordinários da Petrobras registravam queda de 2,63% e os preferenciais perdiam 2,05%.

Nesta quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve reunido com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. Havia expectativa de que no encontro fossem discutidos os pilares para o processo de capitalização da companhia. Amanhã, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deve receber o trabalho da certificadora contratada para definir o valor do barril de petróleo que será usado como referência na cessão onerosa de 5 bilhões de barris que a União fará à Petrobras, cumprindo uma das etapas do processo.

EUA e Europa

Em Wall Street, os sinais são positivos. Depois de abrir em baixa, o índice Dow Jones subia 0,18% no final da tarde e a Nasdaq subia 0,33%. Entre os poucos dados divulgados, o levantamento da Mortgage Bankers Association (MBA) revelou que os pedidos de empréstimos imobiliários no mercado norte-americano cresceram 13% na semana encerrada em 13 de agosto, com ajuste sazonal.

Na Europa, as principais bolsas europeias caíram nesta quarta-feira, acompanhando o recuo do petróleo por conta de receios da demanda norte-americana, enquanto a BHP Billiton cedia após oferta hostil pela Potash.

O dólar comercial caía 0,16%, cotado em R$ 1,7525 para venda.

(com Agência Estado e Valor Online)

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.