SÃO PAULO - Apesar da queda de hoje, o mercado acionário brasileiro caminha para a quarta semana seguida de ganhos. Essa sequência positiva não era vista desde novembro de 2009.

Próximo das 16h, o Ibovespa recuava 0,95%, para 68.141 pontos. A exemplo dos últimos dias, o volume financeiro está acima do normal, na casa dos R$ 8,728 bilhões, puxado principalmente pelo giro da Petrobras, com um quarto do total. Com o desempenho atual, o Ibovespa sobe 1,6% na semana e 4,6% no mês. Apesar de o desempenho favorável das ações da Vale ter ajudado a sustentar a valorização do Ibovespa na primeira etapa dos negócios, o peso dos papéis da Petrobras prevalece sobre o movimento da bolsa na parte da tarde. O mercado reage aos últimos detalhes da oferta da capitalização, com a definição dos preços dos papéis ON em R$ 29,65 e das ações PN (sem voto) em R$ 26,30. A operação totaliza, até o momento, R$ 120,36 bilhões, com a emissão de 2.402.611.655 ações ordinárias e 1.867.808.535 preferenciais, já incluído um lote adicional de 119.834.060 ações ordinárias e 202.647.138 ações preferenciais. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a capitalização da Petrobras permitiu ao governo elevar sua participação na empresa de 40% para 48%. Há pouco, as ações preferenciais da estatal recuavam 1,67%, para R$ 26,35, enquanto os papéis ON cediam 1,81%, a R$ 29,70. Juntos,os ativos negociavam R$ 2,3 bilhões. "Os investidores que entraram no bookbuilding podem estar saindo em seguida. Além disso, como a União aumentou sua participação na Petrobras, é preciso ver a qualidade dessa oferta", comentou o sócio-gestor da Humaitá Investimentos, Frederico Mesnik. Segundo ele, o mercado acionário brasileiro tem uma realização normal nesta jornada, dada a alta acumulada no mês. "Também tivemos boas notícias da Vale e o mercado ainda pode estar fazendo caixa com alguns papéis para pagar pela oferta da Petrobras", ressaltou. Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), os ativos da Petrobras também apuram perdas. Há pouco, os recibos de ações (ADRs) ordinários caíam 1,64%, para US$ 35,01, enquanto os preferenciais declinavam 1,97%, para US$ 30,86. Na oferta internacional, o preço de emissão das American Depositary Shares (ADS) da Petrobras foi fixado em US$ 34,49 por ADS ordinário e em US$ 30,59 por ADS preferencial. Também contribuem para a queda do Ibovespa os papéis Gerdau PN (-4,93%, a R$ 22,54), BM&FBovespa ON (-4,56%, a R$ 14,22) e Gerdau Metalúrgica PN (-4,47%, a R$ 26,90), que estão com as maiores perdas do índice. No sentido oposto, o desempenho das ações da Vale contém uma parte da baixa do índice. Minutos atrás, os papéis ON da mineradora subiam 276%, a R$ 50,50, e as ações PNA avançavam 2,67%, a R$ 44,59. Além disso, as ações ON da Brookfield tinham ganhos de 1,84%, a R$ 9,39. Em Wall Street, a trajetória das bolsas é diferente. Após as perdas desta semana, há pouco, o índice Dow Jones se valorizava em 1,72%, o Nasdaq subia 2,05% e o S&P 500 tinha alta de 1,95%. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.