Tamanho do texto

Papéis da Petrobras caíram e pressionaram o Ibovespa, que perdeu 0,34%. Já os papéis do BB e do Bradesco fecharam em alta

Depois de operar em alta durante a manhã, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passou a cair e fechou em queda nesta segunda-feira, na contramão dos mercados europeus , asiáticos e norte-americanos. O índice Bovespa (Ibovespa) caiu 0,34%, aos 67.862 pontos. Na última sexta-feira, o Ibovespa já havia perdido 0,46%, para 68.094 pontos. O volume de negócios desta segunda-feira foi baixo, de R$ 4,068 bilhões.

Nesta segunda, notícias do setor financeiro movimentam o cenário corporativo brasileiro. O destaque é o Banco do Brasil (BB), que parte para a internacionalização. Depois de comprar o Banco da Patagonia, na Argentina, o BB assinou hoje um memorando de entendimento com o Bradesco e o Banco Espírito Santo (BES) para estabelecer parceria para atuar no continente africano.

Já o Bradesco informou que, junto com o BB, firmou com a Caixa Econômica Federal um memorando de entendimentos visando à participação da Caixa em uma empresa a ser constituída, que fará a gestão da bandeira Elo de cartões de crédito, débito e pré-pagos para clientes correntistas e não correntistas dos três bancos.

Analistas dizem que as notícias são boas e que o mercado reagiu bem. As ações ordinárias do Banco do Brasil subiam 0,82% faltando poucos minutos para o encerramento do pregãom enquanto os papéis ordinários do Bradesco avançavam 0,08% e os preferenciais subiam 0,50%.

O ganho dos bancos não foi suficiente para que o Ibovespa terminasse a sessão em alta. A queda das ações da Petrobras contribuiu para a baixa do índice. Por volta de 17h, os papéis ordinários da petrolífera perdiam 0,75%, para R$ 33,27, enquanto os preferenciais caíam 0,86%, para R$ 28,84.

EUA

Em Wall Street, as bolsas acentuaram os ganhos no pregão com pouco mais de uma hora para o encerramento da jornada. Por volta de 17h, enquanto o índice Dow Jones subia 0,43%, o Nasdaq avançava 0,75% e o S&P 500 se valorizava em 0,54%.

A semana começa com um pregão mais tranquilo, esvaziado de indicadores econômicos . As atenções recaem sobre a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que ocorre nesta terça-feira.

Na safra de balanços, hoje a Hypermarcas abriu a penúltima semana da temporada brasileira de divulgações, mas o resultado mais aguardado fica para a próxima sexta-feira, quando serão informados os resultados da Petrobrás. A Hypermarcas registrou lucro líquido de R$ 53,3 milhões no segundo trimestre de 2010, o que representa uma queda de 59,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.