Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o último pregão da semana em alta. O índice Ibovespa ¿ a principal referência da bolsa paulista ¿ fechou aos 65.325 pontos, em alta de 1,36%. O giro financeiro foi de R$ 6,677 bilhões. Na semana, a Bovespa tem alta de 1,33%.


No mês, a elevação atinge 6,14% e, no ano, 73,97%. Hoje, o índice registrou 64.229 pontos na mínima do dia (-0,34%) e 65.788 na máxima (+2,08%).

A alta das Bolsas norte-americanas foi garantida pelo desempenho da balança comercial do país. Embora o governo tenha divulgado um déficit maior do que as previsões em setembro, a leitura foi de que isso decorreu do aumento das importações. Ou seja, de maior demanda, indício de retomada econômica. Em setembro, o déficit comercial norte-americano atingiu US$ 36,5 bilhões, ante previsão de US$ 32 bilhões.

Esse número suplantou o sentimento do consumidor preliminar da Universidade de Michigan, que foi pior do que o previsto. Ao invés de subir de 70,6 em outubro para 71 em novembro, como estimado, o dado recuou para 66, pressionando momentaneamente as Bolsas para baixo.

Às 18h18, o Dow Jones subia 0,52%, o S&P 500 avançava 0,34% e o Nasdaq tinha ganho de 0,54%. Contribuíram para puxar as ações para cima o balanço trimestral melhor do que o esperado da blue chip Walt Disney e da varejista Abercrombie.

No Brasil, as ações PNA da Vale, assim como ontem, lideraram o giro financeiro, com R$ 1,094 bilhão. Os papéis da mineradora foram beneficiados pelo relatório divulgado ontem pelo Citi que informava que a primeira rodada de negociações sobre o preço do minério em 2010 já começou. Segundo o analista Alexander Hacking, os produtores do insumo estão pedindo aumentos de 30% a 35%.

Além do relatório, os metais também fecharam, na sua maioria, em alta, ajudando os papéis a subir. As ações da mineradora, assim como as da Petrobras, ainda foram beneficiadas pelo vencimento de opções sobre ações na próxima segunda-feira, com os investidores já se antecipando ao exercício. Vale ON avançou 1,74% e PNA, 1,23%.

Petrobras não teve um incentivo do petróleo, que, entretanto, também não atrapalhou, ao registrar recuo. O contrato para dezembro terminou em baixa de 0,77%, a US$ 76,35 o barril. As ações, no entanto, voltaram a precificar o balanço trimestral que será divulgado após o fechamento do mercado, hoje. Petrobras ON, +0,94%, e PN, +0,76%.

Ontem à noite, a estatal informou que os resultados da perfuração do quarto poço na área do Plano de Avaliação de Tupi reforçam as estimativas do potencial de 5 bilhões a 8 bilhões de barris de óleo leve e gás natural recuperável nos reservatórios do pré-sal daquela área, localizado em águas ultraprofundas da Bacia de Santos.

Dentre os últimos números trimestrais conhecidos, BRF Brasil Foods anunciou seu primeiro resultado consolidado com a Sadia. A empresa registrou lucro líquido de R$ 211 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 1,633 bilhão no mesmo período de 2008. Os papéis ON caíram 4,18%.

A maior alta do Ibovespa foi registrada pela Cyrela (+6,28% a ON), puxada pelo lucro líquido recorde no terceiro trimestre de 2009, de R$ 264,103 milhões, um aumento de 239% ante os R$ 77,899 milhões de igual período de 2008.

Dólar

No mercado cambial, o dólar interrompeu uma sequência de três pregões de alta e fechou a sexta-feira em patamares negativos, devolvendo parte dos ganhos acumulados ao longo da semana. A moeda norte-americana encerrou o dia negociada a R$ 1,722 para venda, em queda de 0,97% frente ao real. Com do recuo de hoje, o dólar acumula perdas de 1,37% no mês.

A sessão, contudo, foi volátil, diante da divulgação de números ruins da economia norte-americana. "O mercado esteve volátil durante o dia, espelhando a relação euro-dólar e as commodities. Mas, à tarde, as bolsas aceleravam a alta enquanto o dólar cedia lá fora, e isso refletiu aqui", observou o gerente de câmbio do banco Prosper, Jorge Knauer, no Rio de Janeiro.

(Com informações da Agência Estado)

Leia mais sobre: mercados

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.