Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Bovespa fecha em alta de 1,83%; dólar cai

Ações seguem exterior e têm valorização

iG São Paulo |

O mercado acionário brasileiro começou a semana no azul. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) – fechou em alta de 1,83%, cotado em 69.939 pontos, acompanhando as bolsas internacionais. A valorização dos preços das commodities, em meio à depreciação do dólar, traz força para as principais ações que integram o Ibovespa. O volume financeiro negociado foi de R$ 5,47 bilhões.

O governo lançou hoje a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com previsão de investimentos da ordem de R$ 958,9 bilhões entre 2011 e 2014 em obras. Ainda há a estimativa de R$ 631,6 bilhões para depois de 2014, de forma que o PAC 2 lista novos investimentos totais da ordem de R$ 1,59 trilhão.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva dobrou a meta do programa "Minha Casa, Minha Vida" para 2 milhões de moradias até 2014. São previstos investimentos de R$ 71,7 bilhões no programa nos próximos quatro anos.

Dólar

O dólar teve nesta segunda-feira a maior queda desde 1º de dezembro frente ao real, influenciado pelo comportamento do mercado internacional de câmbio e pela forte alta das commodities. A moeda norte-americana caiu 1,69%, para R$ 1,799. No mês, o dólar acumula queda de 0,44%.

EUA

Nesta segunda-feira, o melhor humor dos agentes também reflete novos sinais de retomada da economia. O Departamento do Comércio revelou que houve um aumento de 0,3% do gasto do consumidor americano em fevereiro, enquanto a renda ficou estável. Em janeiro, depois de dados revisados, os gastos dos americanos cresceram 0,4%, enquanto a renda teve alta de 0,3%.

No campo corporativo, a Ford acertou ontem a venda da Volvo para o Zhejiang Geely Holding Group, da China, em transação de US$ 1,8 bilhão. Pelo pacto, a Geely passa a ter 100% da Volvo Cars e ativos relacionados, incluindo direitos de propriedade intelectual.

Europa

Na Europa, os investidores também elevaram as compras e geraram a valorização das bolsas, tendo em vista novidades sobre a Grécia e a melhora de um indicador de sentimento. De acordo com pesquisa mensal da Comissão Europeia, a confiança do consumidor na economia aumentou 1,8 ponto na zona do euro, em março, totalizando 97,7. Já nos países da União Europeia, a alta foi de 2 pontos, aos 99,6.

Segundo a comissão, o indicador está agora próximo à sua média de longo prazo, mas ainda precisa avançar para que atinja o nível que era verificado antes da crise financeira.

Ásia

A maioria dos mercados da Ásia fechou no campo positivo nesta segunda-feira. O lançamento de um novo índice futuro de ações na China, para 16 de abril, alavancou os ganhos nas bolsas da região, com as expectativas de aumento na demanda por blue chips. Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que seguiu o rali de Xangai. O índice Hang Seng subiu 184,32 pontos, ou 0,9%, e terminou aos 21.237,43 pontos.

Os papéis do setor financeiro lideraram os ganhos nas Bolsas da China, que atingiram a maior alta em mais de dois meses. O índice Xangai Composto ganhou 2,1% e encerrou aos 3.123,80 pontos, o maior fechamento desde 22 de janeiro. O Shenzhen Composto subiu 1,2% e terminou aos 1.200,98 pontos.

(Com Valor Online e Agência Estado)

 

Leia tudo sobre: BovespaBolsa de Valoresaçõesdólar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG