Tamanho do texto

Mercado ainda reagiu ao escândalo do Goldman Sachs. Em Nova York, balanço do Citi ajudou na melhora dos índices

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,47% nesta segunda-feira, seguindo o pessimismo do mercado internacional. O escândalo envolvendo o Goldman Sachs, que derrubou as bolsas na sexta-feira, continua deixando os investidores mais cautelosos. O índice Ibovespa – a principal referência da bolsa paulista – recuou para 69.097 pontos. Na última sexta-feira, o Ibovespa caiu 1,56%, aos 69.421 pontos, na menor pontuação desde 26 de março (68.682 pontos).

O volume financeiro de hoje somou R$ 11,5 bilhões. Boa parte do giro veio do exercício de opções sobre ações, que movimentou o valor recorde de R$ 5,28 bilhões nesta segunda-feira, segundo a Bovespa. O montante é cerca de 5% superior ao registrado em março, quando o vencimento girou R$ 5,03 bilhões. Na comparação com janeiro, quando o volume havia atingido o recorde de R$ 5,25 bilhões, o exercício de hoje teve um giro apenas 0,57% superior.

Agenda

Nesta segunda-feira, nos Estados Unidos, a agenda reserva apenas o índice de indicadores antecedentes da economia, referente a março. Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,67% e o Nasdaq tinha perda de 0,05% às 17h20. O Dow Jones passou a subir pouco antes do fechamento, impulsionado pelo forte crescimento no lucro do Citigroup durante o primeiro trimestre, fator que injetou confiança nos investidores a respeito da recuperação do sistema financeiro norte-americano e ofereceu suporte particularmente aos papéis do setor.

O Citigroup anunciou mais cedo que obteve um lucro líquido de US$ 4,4 bilhões (US$ 0,15 por ação) no primeiro trimestre deste ano, mais do que o dobro do resultado do mesmo período do ano passado e o maior lucro desde o segundo trimestre de 2007. A receita cresceu 3,7% ante os três primeiros meses de 2009, para US$ 25,4 bilhões.

Bolsas

Os principais mercados de ações da Europa fecharam em baixa em meio às preocupações com a investigação da Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão norte-americana que lida com valores mobiliários) sobre o banco Goldman Sachs e com o impacto econômico do fechamento do espaço aéreo europeu por causa da erupção do vulcão na Islândia.

Na Ásia , as bolsas tiveram mais um dia de perdas, reagindo apenas hoje ao caso do Goldman Sachs. O Shanghai Composite, de Xangai, cedeu 4,79%. Em Hong Kong, o Hang Seng encerrou a sessão com declínio de 2,10%. O Kospi, de Seul, recuou 1,68% e o índice Nikkei 225, de Tóquio, caiu 1,74%.

Dólar

No mercado cambial, o dólar caiu 0,39%, cotado a R$ 1,755 na venda. Na sexta-feira, o dólar havia subido 0,57%, vendido a R$ 1,762.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.