Notícias sobre a economia chinesa animam os mercados nesta quarta. Já o dólar opera em queda

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta de 0,98% na manhã desta quarta-feira, acompanhando o movimento positivo das bolsas internacionais. Às 10h07, o Ibovespa - principal referência da bolsa - registrava 62.396 pontos. Na terça-feira, o índice fechou em alta de 1,10%, aos 61.855 pontos.

Uma notícia vinda da China anima os mercados. Apesar de não terem sido divulgados dados oficiais, a Reuters adiantou que as exportações chinesas cresceram mais do que as estimativas em maio. Além disso, a agência informa que o índice chinês de preços ao consumidor teria aumentado para um nível superior ao esperado.

Mas foi outra informação que levou a maioria dos mercados asiáticos a continuar no campo positivo nesta quarta-feira. Na Bolsa de Hong Kong, os ganhos foram alavancados pelo desempenho em Xangai, após o órgão regulador chinês aprovar o plano de oferta pública inicial (IPO) do Agricultural Bank of China. As bolsas da China também avançaram, com a recuperação de bancos peso pesados em meio às especulações de que Pequim irá dar suporte aos bancos por conta da oferta do Agricultural Bank.

Na Europa, ainda que os investidores sigam tensos em relação aos problemas econômicos, os mercados apresentavam alta nesta manhã. Dão suporte aos mercados os fechamentos em alta de ontem em Nova York, as notícias da China e  o aumento maior do que o previsto nas encomendas de maquinários no Japão em abril.

No campo corporativo, a companhia britânica de petróleo BP segue no foco, em razão do gigantesco vazamento de petróleo em uma de suas operações no Golfo do México. As ações da companhia recuavam cerca de 4% nesta manhã em Londres, o que pesa sobre outros papéis do setor de petróleo em diversas bolsas internacionais. Os investidores continuam preocupados com o impacto do vazamento e colocam em dúvida o pagamento de dividendos pela BP.

Nos Estados Unidos, que fecharam positivos na terça-feira, as atenções hoje se voltam para dois discursos do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), Ben Bernanke, e para o Livro Bege do Fed. Os analistas vão observar se a avaliação otimista sobre a recuperação da economia dos EUA feita por Bernanke no início desta semana será repetida em suas falas e no Livro Bege.

Por aqui, as expectativas são para a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, que nesta quarta-feira decidirá a futura taxa básica de juros brasileira. Nesta manhã, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou que entre o último trimestre do ano passado e o primeiro deste ano a taxa de investimento nacional subiu a 18% do Produto Interno Bruto (PIB) . O banco também revisou de 18,6% para 19% do PIB a projeção da taxa de investimento na economia em 2010, mesmo nível do período pré-crise.

Dólar

O dólar comercial operava em baixa de 1,08% por volta das 10h00 desta quarta-feira, cotado a R$ 1,843.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.