Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Bolsas europeias voltam a cair com dúvidas sobre economia global

SÃO PAULO - As bolsas europeias caíram com força nesta terça-feira com a renovação das preocupações sobre a recuperação da economia mundial. Um indicador fraco nos Estados Unidos deixou os investidores apreensivos.

Valor Online |

Em Londres, o FTSE 100 terminou aos 5.156 pontos, com queda de 1,51%; em Paris, o CAC 40 perdeu 1,75%, para 3.491 pontos; em Frankfurt, o DAX caiu 1,26%, para 5.935 pontos. A Associação Nacional de Corretores de Imóveis dos EUA mostrou que a venda de moradias antigas desabou 27,2% em julho, maior queda já registrada e bastante superior à expectativa do analistas, que previam recuo de 14%. As vendas anualizadas somaram 3,83 milhões de unidades no mês passado, menor leitura desde maio de 1995. O economista Joseph Stiglitz, ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 2001, fez hoje um alerta quanto ao risco de um novo ciclo de recessão na Europa. "Cortar os investimentos com alto retorno apenas para fazer o déficit parecer melhor é uma verdadeira bobagem", disse Stiglitz em entrevista à rádio irlandesa RTE. O prêmio Nobel de Economia ressaltou que os governos europeus estão tão preocupados em reduzir, a qualquer custo, o déficit orçamentário a 3% do Produto Interno Bruto (PIB) - limite fixado pela União Europeia - que não percebem os perigos envolvidos. "A Europa está correndo o risco de entrar em uma dupla recessão", frisou. Entre os indicadores da região, as novas encomendas à indústria na zona do euro cresceram 2,5% entre maio e junho. Na comparação com junho do ano passado, o avanço foi de 22,6%. Já a economia da Alemanha mostrou expansão de 2,2% no segundo trimestre em relação aos três meses antecedentes, confirmou hoje o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis). O desempenho foi o mesmo apontado na pesquisa preliminar divulgada em 13 de agosto. As ações de commodities concentraram as baixas do dia. Rio Tinto despencou 4,3% com as notícias de que a empresa também estaria considerando uma oferta pela fabricante canadense de fertilizantes Potash junto com uma empresa chinesa. A Potash foi alvo na semana passada de uma oferta da BHP de quase US$ 40 bilhões, mas rejeitou a proposta para analisar ofertas alternativas. Xstrata fechou em baixa de 2,9% após anunciar a compra da Sphere Minerals por US$ 383 milhões. O negócio dará à companhia maior exposição ao mercado de minério de ferro por meio de projetos na Mauritânia. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG