Tamanho do texto

Dados melhores que o esperado do mercado de trabalho americano melhoram humor dos investidores

As bolsas europeias fecharam em alta nesta sexta-feira, impulsionadas pelos dados melhores que o esperado do mercado de trabalho americano.


Em Londres, o FTSE 100 subiu 1,06%, para 5.428 pontos; em Paris, o CAC 40 ganhou 1,12%, aos 3.672 pontos; e em Frankfurt, o DAX avançou 0,84%, para 6.134 pontos. O principal gatilho para a alta dos mercados hoje foi o "payroll". A economia americana cortou 54 mil postos de trabalho em agosto e a taxa de desemprego ficou em 9,6%, conforme dados do Departamento do Trabalho.

O número foi a metade do que os analistas estavam projetando, o que aliviou os investidores, temerosos com o ritmo de crescimento da economia americana. Entre os indicadores europeus, o volume de vendas do varejo cresceu 0,1% na zona do euro e na União Europeia entre junho e julho. Em junho, as vendas varejistas tiveram alta de 0,2% e 0,3%, respectivamente.

A atividade do setor de serviços na zona do euro manteve seu crescimento em agosto, marcando 55,9, ante os 55,8 de julho. De qualquer forma, o indicador superou a leitura preliminar para agosto, de 55,6, e continuou acima da marca de 50, que indica expansão. As ações da BP foram um dos destaques do dia, com alta de 2,3%. A empresa informou hoje que suas despesas para conter o vazamento de petróleo no Golfo do México alcançaram US$ 8 bilhões. O montante ficou bem abaixo dos US$ 20 bilhões provisionados pela companhia por conta da explosão da plataforma de exploração de petróleo Deepwater Horizon em meados de abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.