Tamanho do texto

Os índices do mercado de ações dos EUA operam perto da estabilidade, mas em direções divergentes, após as autoridades da União Europeia divulgarem que sete dos 91 principais bancos do bloco não passaram nos aguardados testes de estresse, levando alguns investidores a questionarem se a avaliação foi suficientemente rigorosa

selo

Os índices do mercado de ações dos EUA operam perto da estabilidade, mas em direções divergentes, após as autoridades da União Europeia divulgarem que sete dos 91 principais bancos do bloco não passaram nos aguardados testes de estresse, levando alguns investidores a questionarem se a avaliação foi suficientemente rigorosa.

Às 14h15 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,27%, para 10.350 pontos, o Nasdaq recuava 0,04%, para 2.244 pontos, e o S&P 500 tinha alta de 0,11%, para 1.094 pontos.

Segundo o Comitê de Supervisores Bancários Europeus (CEBS, na sigla em inglês), os bancos que não passaram nos testes foram o grego ATEBank, o alemão Hypo Real Estate e cinco bancos de poupança espanhóis - Unnim, Diada, Espiga, Banca Civica e Cajasur. O órgão divulgou que essas instituições não conseguiram provar que conseguiriam deter uma taxa de capital Tier 1 de 6% dentro de dois cenários estipulados pelas autoridades.

O cenário mais adverso previa uma queda de 3 pontos porcentuais no Produto Interno Bruto (PIB) na União Europeia durante os próximos 18 meses, efetivamente implicando em uma modesta dupla recessão e em um renovado surto de volatilidade nos mercados de bônus dos governos.

O capital Tier 1 inclui ações ordinárias e preferenciais, reservas em dinheiro e certos outros títulos de longo prazo "híbridos".

O resultado dos testes de estresse tinha como objetivo restaurar a confiança no sistema bancário europeu, mas teve pouco impacto sobre o mercado. Os investidores demonstraram preocupação com a possibilidade de os critérios de avaliação não terem sido suficientemente rígidos para amenizar as dúvidas relacionadas à estabilidade do sistema financeiro europeu.

"O mercado está um pouco cético e quer mais clareza", disse Todd Colvin, vice-presidente da MF Global. "Não é um quadro completo. Levando em conta todos esses bancos franceses e alemães que passaram com honra, é maravilhoso, mas o que eles não estão nos mostrando? Em um cenário amplo, o mercado precisa perceber que se existe uma avaliação de um banco, é preciso analisar todos os seus ativos."

Outros analistas sentiram-se confortáveis com o fato de os bancos terem sido forçados a serem mais transparentes. "A medida de testar os bancos foi muito mais valiosa do que os testes em si", disse David Keator, sócio da companhia de gerenciamento de fundos Keator Group. "Os bancos tiveram algum tempo para arrumar a própria casa, o que foi algo bom."

Bovespa

Às 14h20, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava alta de 0,27% para 65.927,94 pontos. Até o momento, o Ibovespa atingiu a máxima pontuação de 65.959,98 pontos e a mínima, de 65.427,34 pontos. Com informações da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.