Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Bolsas de NY têm queda forte após dados ruins

Os indicadores divulgados pela China durante a noite assustaram os participantes do mercado

AE |

selo

O mercado norte-americano de ações opera em queda forte, depois de indicadores mostrarem uma desaceleração da economia da China, alimentando os temores sobre a perspectiva econômica global. Há pouco, apenas seis das 500 ações do índice S&P-500 estavam em alta. Tanto o S&P como o Dow Jones e o Nasdaq passaram a acumular queda no ano. Na Chicago Board Options Exchange (CBOE), o índice de volatilidade Vix subiu 13,8%. 

"O mercado está caprichoso e nervoso. As pessoas estão buscando segurança", disse Joe Mazzella, diretor executivo do Knight Capital Group. Segundo ele, os indicadores divulgados pela China durante a noite assustaram os participantes do mercado, que ainda estão digerindo as implicações da decisão anunciada ontem pelo Federal Reserve. "De repente, as notícias ruins parecem estar saindo de todos os cantos do mundo", afirmou Keith Bliss, da Cuttone & Co. 

A China anunciou desaceleração no crescimento da produção industrial e das vendas no varejo em julho, e também dos investimentos em ativos fixos no período janeiro a julho. Nos EUA, o Departamento do Comércio informou que o déficit comercial do país cresceu inesperadamente para US$ 49,9 bilhões em junho; o déficit comercial dos EUA com a China cresceu ao nível mais alto desde outubro de 2008, o que deverá levar o governo e o Congresso norte-americanos a aumentarem suas pressões para que a China valorize sua moeda. 

"Os EUA não vão liderar a economia mundial. E a China vai exportar para quem, agora? O mercado teve um bom mês de julho e, se as pessoas estavam buscando um motivo para realizar lucros, os eventos de ontem e de hoje trouxeram isso", disse Joe Benanti, da Rosenblatt Securities. 

Há pouco, a única das 30 componentes do índice Dow Jones a subir era Travelers, com alta de 0,02%; os destaques negativos eram as ações de empresas cujo desempenho depende do comportamento da economia, como Alcoa (-5,02%), Boeing (-4,10%), General Electric (-3,32%). DuPont (-2,59%), Hewlett-Packard (-3,21%) e 3M (-3,10%). As ações da Disney caíam 2,38% há pouco, apesar de a empresa ter anunciado crescimento de 40% nos lucros do segundo trimestre. 

Também em reação à divulgação de seus balanços, as ações da rede de lojas Macy's subiam 3,92% há pouco e os ADRs da Nestlé caíam 1,34%. 

Às 14h19 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 223 pontos (2,10%), para 10.420 pontos; o Nasdaq recuava 64 pontos (2,84%), para 2.212 pontos; e o S&P-500 perdia 28 pontos (2,52%), para 1.092 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: mercadosaçõesbolsas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG