Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem em alta com otimismo

As Bolsas de Nova York abriram em alta hoje, com investidores mais otimistas na volta do feriado de 4 de Julho, à espera de dados do setor de serviço dos Estados Unidos

AE |

As Bolsas de Nova York abriram em alta hoje, com investidores mais otimistas na volta do feriado de 4 de Julho, à espera de dados do setor de serviço dos Estados Unidos. O índice de atividade do setor de serviços do Instituto para Gestão de Oferta (ISM) sai às 11 horas (de Brasília). Pesa também favoravelmente no humor dos mercados hoje, inclusive nas bolsas da Ásia e da Europa, declarações feitas pelo presidente do BC australiano sobre perspectivas de crescimento dos países. Às 10h35 (de Brasília), o Dow Jones ganhava 1,06%, o Nasdaq subia 1,55% e o S&P 500 tinha alta de 1,22%.

Hoje, o Banco da Reserva da Austrália manteve a taxa de juros inalterada em 4,5% ao ano, citando "a incerteza sobre o ritmo de crescimento global da economia" para justificar a decisão, mas ao mesmo tempo garantindo que a economia do país deve continuar a crescer. "A expansão permanece desigual, com os maiores países avançados registrando crescimento de modo geral apenas modesto, mas o crescimento na Ásia e na América Latina, até o momento, é muito forte", disse o presidente do BC em nota sobre a decisão do juro.

No pré-mercado, os ADRs da BP avançavam 5,42%, para US$ 30,94, com a expectativa de que os preços baixos das ações, perto de metade do que valiam antes do acidente, atraiam novos acionistas. Segundo o The Wall Street Journal, a BP disse que não irá lançar novos papéis para levantar dinheiro para cobrir os custos do vazamento, mas afirmou também que é bem-vinda a expansão de participação por acionistas da companhia ou de novos investidores. Apesar da alta recente, os papéis da BP já desvalorizaram ao redor de 47% desde a explosão da plataforma no Golfo do México, no dia 20 de abril.

Merece atenção hoje também os ADRs da Petrobras, depois de o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, ter dito hoje que o governo brasileiro irá esperar pelos resultados das investigações da BP para avaliar se precisará de regras mais rígidas para o setor de exploração em alto mar brasileiro. Os papéis da Shell avançavam 1,74% no pré-mercado. A petroleira está em negociações com o governo do Iraque para exploração de poços gigantes no sul do país.

Leia tudo sobre: ECONOMICO-ECONOMIA

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG