SÃO PAULO - Assim como o registrado pelas bolsas asiáticas, os mercados acionários na Europa apresentam nesta terça-feira forte queda. O futuro da economia global volta a preocupar os investidores, especialmente o impacto da crise da dívida europeia e a evolução da atividade econômica chinesa.

Em Londres, o índice FTSE 100 recuava há pouco 2,01%, para 47.969,66 pontos, enquanto, em Frankfurt, o DAX tinha retração de 2,15%, aos 6.024,67 pontos. Em Paris, o CAC-40 cedia 2,60%, aos 3.483,42 pontos e, em Madri, o Ibex 35 declinava 3,22%, aos 9.377 pontos. Na Itália, o FTSE MIB caía 2,79%, para 19.568,34 pontos. As quedas ainda são potencializadas pelos temores dos investidores em relação aos bancos europeus, que devem desembolsar bilhões de euros nesta semana para quitar dívidas junto ao Banco Central Europeu. O mercado ainda não descartou a possibilidade de colapso no sistema financeiro europeu e segue atento aos pagamentos dos empréstimos tomados pelos bancos no ano passado. Com os pagamentos, espera-se uma forte redução na liquidez no sistema financeiro. No Japão, os dados econômicos evidenciam a fragilidade da recuperação da economia mundial. Indicadores divulgados nesta terça-feira pelo governo doméstico apontam queda na produção industrial, redução do consumo das famílias, aumento do desemprego e retração na renda. (Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.