Tamanho do texto

China e Coreia do Sul fecharam em baixa; Pacote de socorro à Grécia animou outras praças nesta segunda-feira

As principais bolsas asiáticas tiveram uma segunda-feira sem rumo definido, com as quedas na China e Coreia do Sul derrubando o principal índice. As praças que subiram foram animadas pela notícia de que a zona do euro chegou a um acordo, no domingo, para disponibilizar um pacote de ajuda à Grécia.

O índice MSCI que acompanha as bolsas da região da Ásia Pacífico exceto Japão tinha queda de 0,26%, para 436 pontos, depois de chegar a subir 0,6% durante a sessão.

Na semana, os investidores voltarão suas atenções para o número do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chinês, que deve mostrar um ganho de ritmo na recuperação econômica global, com o mercado prevendo um crescimento de 11,5% ante um ano atrás.

Na bolsa de Tóquio o índice Nikkei ganhou 0,42%, para 11.251 pontos.

No que pode ser o maior pacote de resgate financeiro multilateral, a zona do euro e o Fundo Monetário Internacional (FMI) colocaram à disposição da Grécia pelo menos 30 bilhões de euros.

A Dentsu, maior empresa de publicidade do Japão, subiu 3,7% depois de prever lucros melhores.

O índice Hang Seng da bolsa de HONG KONG perdeu 0,32%, a 22.138 pontos. Em Xangai, o mercado cedeu 0,51%, para 3.129 pontos, pressionado pelo setor de imobiliário depois que o regulador do setor bancário no país tomou novas medidas para controlar os empréstimos de risco.

Taiwan ganhou 0,32%, para 8.117 pontos.

Na Austrália, a alta foi de 0,73%, a 4.984 pontos. Na Coreia do Sul, a bolsa fechou em queda de 0,82%, para 1.710 pontos.

Cingapura ganhou 0,17%, para 2.977 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.