Tamanho do texto

RIO - As bolsas americanas encerraram a quarta-feira em terreno negativo, com os investidores mostrando alguma apreensão com o recado dado ontem pelo Federal Reserve (Fed), o banco central americano. Embora tenha mantido a taxa básica de juros do país inalterada entre zero e 0,25%, o comunicado da reunião do comitê de política monetária (Fomc) mostrou que os membros do Fed estão preocupados com o risco de deflação. Em Wall Street, o índice Dow Jones terminou em baixa de 0,20%, aos 10.740 pontos; o Nasdaq perdeu 0,63%, para 2.

RIO - As bolsas americanas encerraram a quarta-feira em terreno negativo, com os investidores mostrando alguma apreensão com o recado dado ontem pelo Federal Reserve (Fed), o banco central americano. Embora tenha mantido a taxa básica de juros do país inalterada entre zero e 0,25%, o comunicado da reunião do comitê de política monetária (Fomc) mostrou que os membros do Fed estão preocupados com o risco de deflação. Em Wall Street, o índice Dow Jones terminou em baixa de 0,20%, aos 10.740 pontos; o Nasdaq perdeu 0,63%, para 2.335 pontos; e o S&P 500 recuou 0,48%, para 1.134 pontos. O setor de tecnologia liderou as perdas do dia. As ações da Adobe mergulharam 19% diante de projeções de resultado mais fracas do que o esperado no quarto trimestre. A empresa de software informou ontem à noite que obteve lucro líquido de US$ 230,1 milhões no terceiro trimestre, contra US$ 136 milhões no mesmo período do ano passado. Para o quarto trimestre, a empresa previu receita entre US$ 950 milhões e US$ 1 bilhão. Entre os indicadores do dia, as solicitações de empréstimos imobiliários no mercado americano recuaram 1,4% na semana encerrada em 14 de setembro, com ajuste sazonal. Na semana anterior houve queda de 8,9%. Já os preços das casas tiveram baixa de 0,5% em julho, em relação ao mês anterior. A queda de 0,3% dos preços em junho foi revisada para um recuo ainda maior, de 1,2%. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.