Incertezas sobre a Europa deixam Ibovespa abaixo dos 65 mil pontos; dólar passa de R$ 1,80

A Bolsa brasileira abriu em baixa nesta quinta-feira, afetada pelas incertezas nos países europeus. O Ibovespa - principal indicador da Bolsa - chegou a virar e subir, mas com a abertura em baixa das Bolsas dos Estados Unidos, voltou a cair. às 11h52, o índice recuava 0,17%, em 64805 pontos. O pregão de hoje retoma o processo de queda da Bolsa, interrompido nesta quarta-feira, quando a Bovespa fechou em alta de 0,07%.

Os investidores estão preocupados com a economia da Grécia e com a eficiência do pacote da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional para resgatar o país. Ainda no cenário internacional, a agenda de hoje trará dados dos Estados Unidos sobre a produtividade da mão de obra no primeiro trimestre, pedidos de seguro-desemprego, resultado do varejo e um pronunciamento do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Ben Bernanke.

EUA

Dow Jones caía 0,70% ao meio-dia. Nasdaq recuava 0,84% e o S&P 500 caía 0,82%

Ásia

Os mercados asiáticos seguiram em queda acentuada nesta quinta-feira. Assim como em toda a semana, as preocupações a respeito da crise de débito da Europa nortearam os pregões. Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que também foi afetada pelas medidas de aperto na China e as notícias de que a Swire Pacific irá fazer uma oferta pública inicial bilionária de uma de suas unidades. O índice Hang Seng caiu 194,13 pontos, ou 1%, e terminou aos 20.133,41 pontos.

As Bolsas da China atingiram o pior nível em oito meses. O Xangai Composto perdeu 4,1% e encerrou aos 2.739,70 pontos, a menor pontuação desde 2 de setembro. O índice Shenzhen Composto caiu 3,7% e terminou aos 1.088,31 pontos.

Dólar

A moeda americana voltou a operar acima de R$ 1,80 nesta quinta-feira, patamar que não alcançava desde 31 de março. A valorização do dólar é puxada pelas incertezas na economia européia, que levam os investidores a procurarem aplicações mais seguras, principalmente no mercado americano. Ao meio-dia, o dólar estava cotado a R$ 1,808 na compra e R$ 1,81 na venda, com alta de 0,67%.

(com agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.