BOLSA EUA-Índices operam mistos após dado de emprego; Fed é foco

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos operavam perto da estabilidade nesta quarta-feira, com expectativas continuadas de mais estímulos econômicos globais se contrapondo à leitura inesperadamente ruim sobre o emprego no setor privado norte-americano.

As ações flertaram com as máximas em cinco meses na véspera, com a convicção crescente de que o Federal Reserve e outros bancos centrais farão ainda mais para ajudar a economia mundial -- especialmente após o Banco do Japão surpreender ao cortar os juros para quase zero e dizer que injetará mais capital nos mercados, através da compra de ativos.

O relatório da ADP Employer Service diminuiu o entusiasmo, porém, ao mostrar que o setor privado dos EUA cortou 39 mil empregos em setembro. Foi o maior corte mensal desde janeiro, uma decepção para analistas que previam a abertura de 24 mil vagas.

"É um número definitivamente decepcionante e confirma o recrudescimento do desemprego que todos nós temíamos", disse Nick Kalivas, analista de ações da MF Global, em Chicago.

Kalivas acrescentou que os dados são "uma das razões pelas quais as pessoas acreditam que o Fed está disposto a expandir essencialmente o programa de estímulos."

Às 12h10 (horário de Brasília), o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, subia 0,09 por cento, para 10.954 pontos. O índice Standard & Poor's 500 tinha desvalorização de 0,11 por cento, para 1.159 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq perdia 0,69 por cento, para 2.383 pontos.

A Costco perdia 1,1 por cento, após a empresa anunciar um volume de vendas menor que o esperado em setembro.

A Monsanto avançava depois de sua previsão de lucro para 2011, e os da Yum Brands subiam após a empresa divulgar resultados que superaram um pouco as expectativas para o terceiro trimestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.