Tamanho do texto

Depois de avançar 1,77% na segunda-feira, preocupações com a Europa voltam a trazer cautela e a Bolsa perde 1,91% nesta terça

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa de 1,91% nesta terça-feira, depois de ter encerrado em alta de 1,77% na véspera. O Ibovespa, principal referência do mercado acionário brasileiro, perdeu os 62 mil pontos ao registrar 61.840 pontos no fechamento de hoje. O giro financeiro da sessão foi de R$ 6,170 bilhões. Ontem, o índice chegou a superar os 63 mil pontos .

Na Europa e na China, trouxeram preocupação aos mercados dados de atividade industrial, que mostram uma ampliação a um ritmo menor do que o que vinha sendo observado. Por outro lado, a economia norte-americana trouxe números positivos nesta terça. O Departamente do Comércio dos Estados Unidos disse que o gasto com construção subiu 2,7% e que o investimento em construção privada aumentou 2,9%, a maior alta desde julho de 2004.

As bolsas da Ásia iniciaram o mês no campo negativo. Já na Europa, o principal índice do mercado acionário reverteu a queda e fechou em leve alta nesta terça-feira. No entanto, o euro chegou a atingir o nível mais baixo dos últimos quatro anos no dia.

Na opinião dos economistas da Gradual Investimentos, a situação global ainda é de indefinição e a volatilidade deve permanecer alta. “O ocaso fiscal europeu deve permanecer na agenda do investidor”, afirmam em relatório matinal do mercado.

No Brasil, a produção industrial retrocedeu em abril, como já era previsto. A queda foi de 0,7% na variação dessazonalizada mensal , contra uma projeção do mercado de recuo de 1%. Os economistas da Gradual Investimentos lembram que o movimento já era esperado, uma vez que a base de comparação está subindo.

“A queda em abril não pode ser vista como um sinal de fraqueza, afinal em março a alta foi de 3,4%. Seria imprudente imaginar que a evolução seria desta mesma magnitude durante muito tempo”, afirmam.

Dólar

O dólar comercial fechou em queda de 0,18%, cotado a R$ 1,818.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.