A Bolsa de Tóquio fechou em queda, mas apenas depois de uma negociação volátil na sessão da tarde, seguindo uma súbita alta do dólar que provocou compras temporárias de ações das principais exportadoras sensíveis ao câmbio, como Toyota e Sony

selo

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, mas apenas depois de uma negociação volátil na sessão da tarde, seguindo uma súbita alta do dólar que provocou compras temporárias de ações das principais exportadoras sensíveis ao câmbio, como Toyota e Sony. O índice Nikkei 225 teve baixa de 94,65 pontos, ou 1%, e fechou aos 9.471,67 pontos.

As ações abriram em baixa, uma vez que os players permaneciam nervosos em relação à valorização do iene, bem como à crescente tensão entre Japão e China por causa de uma colisão de barcos em águas disputadas pelos dois países. O presidente da Investrust, Hiroyuki Fukunaga, observou que o incidente diplomático com os chineses estava afetando a economia, depois que o ministro para a Política Fiscal e Econômica do Japão alertou para uma "súbita desaceleração" no comércio com a China e no turismo. À tarde, o governo do Japão libertou o capitão do barco pesqueiro chinês que estava detido há 17 dias.

Fukunaga acrescentou que a pressão vendedora deve se intensificar depois de segunda-feira, última dia para os acionistas se habilitarem ao recebimento de dividendos.

O mercado mudou de humor, porém, na sessão da tarde, com uma súbita valorização do dólar para acima da marca de 85 ienes, em meio aos rumores de outra rodada de intervenção do governo. Os boatos alimentaram compras especulativas, basicamente de ações das principais exportadoras japonesas. Uma vez que a intervenção não foi confirmada, a alta das ações perdeu impulso e o dólar caiu. Perto do fechamento, a moeda norte-americana era negociada a 84,88 ienes. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.