Tamanho do texto

O índice Nikkei 225 caiu 43,54 pontos, ou 0,5%, e fechou aos 9.693,94 pontos

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, com as ações das empresas exportadoras pressionadas pela persistente valorização do iene, enquanto o anúncio de outro grande e dilutivo plano de aumento de capital do Mizuho Financial Group, feito na sexta-feira, puxou para baixo as ações da própria instituição e de outros bancos importantes. O índice Nikkei 225 caiu 43,54 pontos, ou 0,5%, e fechou aos 9.693,94 pontos. 

O volume de negócios permaneceu relativamente baixo, ante as perdas nas blue chips dos EUA, na sexta-feira, e as preocupações em relação à economia norte-americana depois que o governo reduziu sua estimativa de crescimento econômico no primeiro trimestre. 

"Os estrangeiros ainda estão de lado, uma vez que estão preocupados com dados macroeconômicos potencialmente negativos que saem nesta semana nos EUA", disse Mattia Ciancaleoni, diretor de venda de ações do Citigroup, citando os dados do mercado de trabalho dos EUA. Ele acrescentou que os investidores também estão atentos aos resultados da pesquisa tankan do Banco do Japão (BOJ, banco central japonês), sobre o sentimento do empresariado, a ser divulgada em 1º de julho. 

O objetivo dos líderes do G-20 de estabelecer uma meta comum para a recuperação econômica estava amplamente refletido nos preços das ações, mas os investidores vão continuar alertas em relação à fraqueza do dólar, que parece ter ficado preso abaixo da marca dos 90 ienes. O estrategista Tsuyoshi Segawa, da Mizuho Securities, prevê que o Nikkei pode oscilar entre 9.400 e 9.800 pontos nesta semana. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.