O mercado norte-americano de ações fechou em baixa pelo segundo dia consecutivo

selo

O mercado norte-americano de ações fechou em baixa pelo segundo dia consecutivo. O índice Dow Jones chegou a subir 87 pontos pela manhã e a cair 110 pontos no começo da tarde, em reação a informes de resultados de empresas de diversos setores. Prevaleceu a cautela antes da divulgação dos dados do PIB dos EUA no segundo trimestre, na manhã de sexta-feira. Ainda assim, os principais índices do mercado deverão acumular alta no mês de julho, que termina amanhã.

"Tivemos uma temporada de balanços realmente forte, de uma maneira geral, e hoje vimos alguns números que saíram apenas razoáveis, ou as projeções para o futuro eram um pouco fracas", comentou Bill Vaughn, gerente de carteira da Evercore Wealth Management.

Além dos informes de resultados, os investidores parecem ter reagido também às declarações do presidente do Federal Reserve Bank de St. Louis, James Bullard, que sugeriu que os EUA estão em risco de cair em uma "armadilha de deflação" semelhante à do Japão. Ele deu a entender que uma política de "afrouxamento quantitativo", com uma retomada de compras te títulos de longo prazo do Tesouro pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano), seria preferível à atual política de manter as taxas de juro próximas de zero. Para Jack Caffrey, vice-presidente e estrategista do JPMorgan Private Bank, as declarações de Bullard podem, na verdade, ter servido de consolo para os investidores. "Eu prefiro ver o Fed pensando nos problemas antes de eles chegarem a vê-lo dizer 'opa, estamos lá. E agora?'".

As ações de provedoras de serviços públicos caíram, em reação a informes de resultados (Constellation Energy Group -4,7%, EQT -2,51%).

No setor de produtos de consumo básicos, as ações da Colgate-Palmolive caíram 6,84% e as da Kellog's recuaram 6,9%, depois da divulgação de seus balanços, e influenciaram todo o setor (Kraft Foods -2,05%, Procter & Gamble -1,64%).

As ações do setor financeiro subiram; as da Ameriprise Financial avançaram 12,3%, em reação a seu informe de resultados; as da Moody's, que também divulgou balanço, ganharam 4,4%. Apesar de o procurador-geral do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, ter intimado as seguradoras MetLife e Prudential Financial a deporem em uma "importante investigação de fraude", as ações das duas empresas subiram (MetLife +2,3%, Prudential +1,1%). As do Citigroup, que concordou em pagar US$ 75 milhões para evitar um processo sob a acusação de ter dado orientações enganosas a investidores sobre a exposição de alguns de seus fundos a hipotecas subprime, subiram 0,7%.

No setor de energia, as ações da ExxonMobil caíram 0,94%, depois de a empresa divulgar resultados; as da Chevron, porém, subiram 0,61%.

No setor de tecnologia, as ações da Akamai Technologies caíram 12,9%, em reação a seu informe de resultados. Também divulgaram balanços a Symantec (-11,18%), a LSI Corp. (-13,92%) e a NVidia (-9,87%); outras ações do setor também caíram (Intel -1,41%, Hewlett-Packard -1,53%).

O índice Dow Jones fechou em queda de 30,72 pontos (-0,29%), em 10.467,16 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 12,87 pontos (-0,57%), em 2.251,69 pontos. O S&P-500 fechou em baixa de 4,60 pontos (-0,42%), em 1.101,53 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.