No último dia do mês, o Ibovespa subiu 1,77%. Em maio, o índice registrou perda de 6,6%, enquanto o dólar subiu 4,78%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 1,77% nesta segunda-feira, dia de pouca oscilação no mercado brasileiro e de fechamentos sem rumos definidos na Ásia e na Europa. O Ibovespa, índice de referência da bolsa brasileira, subiu para 63.046 pontos, o maior nível em 11 sessões. O giro financeiro foi de R$ 3,8 bilhões. Em maio, mês marcado pelo nervosismo dos mercados, com os investidores preocupados com às economias europeias, o índice acumulou perda de 6,64%.

No final do pregão desta segunda, o Ibovespa ampliou os ganhos. Por ser o último dia do mês de maio, analistas previam a possibilidade de uma alta nas ações, puxada por fundos que buscam melhorar a performance das carteiras.

Nesta segunda, o mercado financeiro elevou levemente a estimativa para o desempenho da economia brasileira em 2010. De acordo com a pesquisa semanal Focus, divulgada pelo Banco Central (BC), a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano passou de um avanço de 6,46% para um crescimento de 6,47%.

Já o Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador-síntese da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, subiu 0,7% em maio ante abril, segundo informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa é bem diferente da apurada no mês passado, quando o índice caiu 1,0% em relação a março.

Na Ásia , as bolsas fecharam sem uma tendência definida nesta segunda-feira. Tokio e Seul subiram, mas Shanghai e Hong Kong tiveram queda.

Nos Estados Unidos, os mercados de Wall Street estão fechados hoje por ocasião do Memorial Day, feriado nacional em homenagem às vítimas de guerra do país.

Na Europa, foi divulgada nesta segunda-feira pelo Instituto Europeu de Estatísticas, Eurostat, a inflação da zona do euro , que registrou alta de 1,6% em ritmo anual, após o resultado de 1,5% de abril.

As bolsas europeias fecharam sem direção definida . Entre as notícias que influenciaram os mercados estão declarações de executivos do Fed sobre a economia americana, o rebaixamento da Espanha pela Fitch e ainda dos dados da economia japonesa. O mercado londrino não operou em virtude de feriado nacional.

Dólar

O dólar comercial oscilou durante a manhã e fechou o dia em alta de 0,7%, cotado a R$ 1,82 para venda. Na sexta-feira, a moeda norte-americana terminou a R$ 1,810, em baixa de 0,88%. Em maio, a divisa norte-americana acumulou alta de 4,78%, no melhor desempenho para o período desde janeiro, quando o dólar havia avançado 8,15%.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.