Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

BC já tirou US$ 3 bilhões com leilões à vista; dólar vale R$ 1,706

SÃO PAULO - Pelas estimativas do mercado, o Banco Central (BC) já tomou mais de US$ 3 bilhões com os leilões que realizou de quarta-feira até ontem. Ainda assim, o dólar acumulou baixa de 0,64% nesse período.

Valor Online |

SÃO PAULO - Pelas estimativas do mercado, o Banco Central (BC) já tomou mais de US$ 3 bilhões com os leilões que realizou de quarta-feira até ontem. Ainda assim, o dólar acumulou baixa de 0,64% nesse período. Hoje, o dólar comercial segue em queda pelo 10º dia consecutivo e faz novas mínimas intradia para o ano. Na mínima, a moeda foi a R$ 1,705, o que chamou o BC ao mercado. Por volta das 11h20, a autoridade monetária tomou moeda a R$ 1,7104.O efeito do leilão parece ter sido limitado, pois, por volta das 11h20, o dólar comercial já era negociado a R$ 1,706, queda de 0,58%. Na máxima do dia, a moeda foi a R$ 1,717.No mercado futuro, o contrato para outubro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) recuava 0,46%, a R$ 1,7095. Na mínima, a moeda foi a R$ 1,7085. Além dos leilões à vista, os agentes de mercado seguem discutindo a possibilidade diferentes modalidades de intervenção no câmbio, como o swap reverso, que representa uma compra de dólares no mercado à vista, e medidas para tentar conter a exposição cambial das instituições financeiras. Cabe lembrar que a perda de força do dólar não é um fenômeno local. A moeda perde força no mundo todo. Contra o iene, a divisa americana testa mínimas não vistas em 15 anos. Já o euro voltou a tomar fôlego e oscila ao redor de US$ 1,30, preço não registrado em um mês. E o Dollar Index, que mede o desempenho do dólar ante uma cesta de moeda, cai 0,8%, para os 81,2 pontos, menor leitura em cerca de um mês.De volta ao mercado local, os estrangeiros seguem ampliando as posições vendidas (aquelas que ganham com a valorização do real). Ontem, mesmo com o dólar nas mínimas do ano, esses agentes venderam US$ 809 milhões, elevando o estoque vendido a US$ 6,75 bilhões. Na ponta oposta, existem os bancos, com posição comprada (que ganham com a alta do dólar) de US$ 4,72 bilhões. (Eduardo Campos | Valor)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG