Tamanho do texto

Taxa dos Estados Unidos permanece na faixa entre zero e 0,25% ao ano desde dezembro de 2008 e é recorde de baixa

selo

O Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) manteve hoje a taxa de juro na faixa de zero a 0,25% ao ano, o recorde de baixa em que está desde dezembro de 2008, conforme era esperado. Ao término da reunião de setembro do comitê de mercado aberto (Fomc, na sigla em inglês), o Fed indicou que está ficando desconfortável com a perspectiva para a economia em 2011, mas evitou adotar novos passos para estimular a recuperação em meio a um intenso debate interno sobre o que fazer a seguir.

A autoridade monetária dos EUA sinalizou que está desconfortável com os recentes níveis muito baixos de inflação e disse que espera que a recuperação de uma profunda recessão seja modesta no curto prazo. Isso indica, segundo analistas, que mais compras de bônus para estimular o crescimento podem ocorrer em breve.

"As medidas de inflação subjacente estão atualmente em níveis algo abaixo daqueles que o comitê julga mais consistente, no longo prazo, com seu mandato para promover emprego máximo e estabilidade de preço", diz o comunicado.

Para combater a recessão que começou em dezembro de 2007 e terminou em junho de 2009, o Fed primeiramente cortou o juro para perto de zero. Entre outras medidas, na reunião de agosto, as autoridades do Fed informaram que reinvestirão os recursos dos títulos lastreados em hipotecas que estão vencendo em Treasuries.

O presidente do Fed de Kansas City, Thomas H. Hoenig, foi novamente o único voto discordante entre os membros que votaram na reunião do Fomc. Ele votou contra a decisão do banco central pela sexta vez este ano. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.