Informação é da Febraban

O prejuízo dos bancos brasileiros com crimes eletrônicos deve somar R$ 900 milhões até o final de 2010, mesmo volume verificado em 2009, informou nesta terça-feira a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

O valor médio de cada golpe online envolvendo transações de cartões de crédito e débito, internet banking e call center no país está em torno de R$ 1 mil, aponta a entidade com base nas informações fornecidas pelos bancos.

A maior parte das fraudes bancárias envolvem cartões de crédito (45% do total). Na sequência estão os golpes via internet banking, que representam 30% dos crimes eletrônicos registrados pelos bancos, enquanto fraudes com cartões de débito geram cerca de 20% das ocorrências, informa Wilson Gutierrez, diretor técnico da Febraban.

A estimativa da Febraban para o ano se baseia em uma projeção sobre a perda de R$ 450 milhões registrada pelas instituições financeiras com fraudes online no primeiro semestre. Segundo Gutierrez, o prejuízo com os crimes eletrônicos não deve avançar em relação a 2009 por conta dos investimentos das instituições financeiras em segurança.

"Os bancos investiram R$ 1,4 bilhão em segurança e R$ 19,4 bilhões em Tecnologia da Informação em 2009, além de desenvolver diversas soluções de proteção com diferentes níveis de senha", afirma. Em junho, os principais bancos brasileiros aderiram a um convênio firmando em dezembro de 2009 entre a Febraban e o Departamento de Polícia Federal (DPF) para acelerar o mapeamento e a identificação de fraudes em pagamentos eletrônicos no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.