O alemão Deutsche Bank também divulgou que seu ganho no trimestre cresceu e atingiu cerca de R$ 2,64 bilhões

selo

O banco suíço UBS informou hoje que voltou a registrar lucro no segundo trimestre, ajudado em parte por um ganho de 595 milhões de francos suíços (US$ 566,7 milhões, cerca de R$ 991,7 milhões ) proveniente da queda do valor de sua própria dívida e pela redução dos saques em seu negócio de banco privado.

O lucro líquido da instituição financeira somou 2,01 bilhões de francos suíços (US$ 1,9 bilhão, cerca de R$ 3,3 bilhões) no segundo trimestre, ante o prejuízo líquido de 1,4 bilhão de francos suíços do mesmo período do ano passado.

Os analistas previam lucro de 1,26 bilhão de francos suíços. Os saques no negócio de banco privado do UBS recuaram para 5,2 bilhões de francos suíços, de 8 bilhões de francos suíços no primeiro trimestre.

O resultado indica que a instituição está recuperando a confiança dos seus clientes mais ricos. A receita do banco aumentou 59% no segundo trimestre, em bases anuais, para 9,19 bilhões de francos suíços, mas cresceu apenas 2% em relação ao trimestre anterior.

No negócio de banco de investimentos do UBS, a receita de investimento em ações aumentou, enquanto que a receita de renda fixa recuou.

A receita das taxas bancárias e comissões ficou inalterada na comparação com o primeiro trimestre.

Deutsche Bank

Em outra divulgação de balanço do dia, o banco alemão Deutsche Bank anunciou que seu lucro líquido subiu 6,2% no segundo trimestre deste ano, para 1,16 bilhão de euros (US$ 1,51 bilhão, cerca de R$ 2,64 bilhões), ante 1,09 bilhão de euros do mesmo período do ano passado.

Analistas previam lucro de 1,03 bilhão de euros. A receita da unidade de banco corporativo e de investimento, que responde à maior parte da receita do Deutsche, caiu para 4,7 bilhões de euros, ante 5,3 bilhões de euros.

As provisões contra empréstimos ruins diminuiu fortemente para 243 milhões de euros, de 1 bilhão de euros no segundo trimestre de 2009. Isso sugere que o banco obteve um grande progresso na redução da sua exposição a ativos tóxicos, como investimentos em segmentos mais arriscados nos Estados Unidos.

O Deutsche afirmou ainda que está no caminho certo para atingir sua meta de lucro antes de impostos de 10 bilhões de euros até 2011. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.