Tamanho do texto

Aquisição de bancos de pequeno porte pode ser o mais novo passo do BB em seu processo internacionalização

selo

A aquisição de um banco de pequeno porte no Peru pode ser o mais novo passo do Banco do Brasil em seu processo de internacionalização. Segundo fontes ligadas ao banco, o BB estuda, e pode fechar negócio nas próximas semanas. A ideia é comprar uma instituição que opera no segmento corporativo, atuando principalmente para fomentar o comércio exterior entre o Brasil e o Peru.

Além do Peru, o BB tem buscado entrar em outros países. Nesse sentido, a instituição financeira estatal já adquiriu o banco Patagônia, na Argentina, e negocia uma parceria minoritária com um banco de pequeno porte no Chile, sem aquisição de controle. As conversas também avançam para uma parceria com uma instituição já estabelecida e focada nas empresas. O Banco do Brasil também observa oportunidades na Colômbia, Uruguai e Paraguai.

Com esses movimentos, a atuação do maior banco brasileiro deve ganhar novos e importantes contornos até o fim do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, com possibilidade de compras serem anunciadas até mesmo antes da eleição do novo presidente da República.

Além disso, o BB reforça a estratégia de ampliar a influência da política externa brasileira por meio do financiamento de empreendimentos de interesse do Brasil no exterior. No fim de semana, executivos do BB acertaram condições de um empréstimo de US$ 223 milhões para a instalação de uma usina de etanol na Colômbia.

Segundo as empresas envolvidas, é a maior operação privada realizada até hoje pelo Programa de Financiamento às Exportações, o Proex. O dinheiro vai beneficiar um grupo israelense que comprará equipamentos de uma fornecedora brasileira. O contrato será firmado em breve. As informações são do jornal "O Estado de S.Paulo" .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.