LONDRES - O banco britânico Lloyds Banking Group afirmou nesta sexta-feira que retornará ao lucro em 2010, ajudado por uma queda maior que a esperada nos débitos ruins e maiores cortes de custos. O Lloyds, que contabilizou um prejuízo de 6,3 bilhões de libras esterlinas (US$ 9,63 bilhões) no ano passado depois de ser atingido por um aumento nos financiamentos ruins, acredita que será lucrativo em uma base combinada em 2010, segundo comunicado apresentado nesta sexta-feira.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561852552&_c_=MiGComponente_C

O banco disse que seu desempenho geral nas 10 primeiras semanas do ano foi "bom", com os débitos ruins "tendendo para níveis menores que o antecipado", enquanto que os custos foram menores que o visto no mesmo período do ano passado. As ações do Lloyds subiam 8,01%.

Joseph Dickerson, analista de bancos na corretora Execution Noble, disse que a melhora no desempenho do Lloyds aumenta as chances do governo britânico tentar vender sua fatia na instituição antes das eleições de maio.

O Lloyds, maior banco de varejo da Grã-Bretanha, tem 41% de seu controle nas mão do governo britânico, após um plano de ajuda realizado em meio à crise financeira em 2008.

Leia mais sobre: Lloyds

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.