SÃO PAULO - A empresa de logística ALL informou hoje que planeja ingressar ao Novo Mercado da BM & FBovespa, nível de governança corporativa que exige maior transparência das empresas. O movimento faz parte das exigências da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para dispensar a empresa da obrigatoriedade da manutenção de um bloco de controle majoritário em concessionárias do setor, como forma de retirar obstáculos à captação de recursos no mercado de capitais. Tal mudança exigirá uma reforma da estrutura de capital, uma vez que as ações preferenciais da ALL precisarão ser convertidas em ordinárias, como determinam as regras do Novo Mercado. A proposta terá que ser apreciada pelos acionistas, caso passe pelo crivo da ANTT.

SÃO PAULO - A empresa de logística ALL informou hoje que planeja ingressar ao Novo Mercado da BM & FBovespa, nível de governança corporativa que exige maior transparência das empresas. O movimento faz parte das exigências da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para dispensar a empresa da obrigatoriedade da manutenção de um bloco de controle majoritário em concessionárias do setor, como forma de retirar obstáculos à captação de recursos no mercado de capitais. Tal mudança exigirá uma reforma da estrutura de capital, uma vez que as ações preferenciais da ALL precisarão ser convertidas em ordinárias, como determinam as regras do Novo Mercado. A proposta terá que ser apreciada pelos acionistas, caso passe pelo crivo da ANTT. Hoje, a ALL tem ações listadas no Nível 2 de governança corporativa da bolsa, que, assim como o Novo Mercado, determina um percentual mínimo de 25% das ações em circulação (free float). O grupo de controle da ALL detém 57,23% das ações com direito a voto, sendo a maior parte delas (15,78% do total) em posse do braço de participações do BNDES, a BNDESPar. Hoje, o conselho de administração da companhia autorizou o início dos procedimentos com a agência reguladora para a dispensa da obrigatoriedade do bloco de controle majoritário. No requerimento que será enviado à ANTT, a ALL deverá apontar os motivos do pedido, sobretudo no que se refere à necessidade de captação de recursos no mercado de capitais, de acordo com a resolução emitida pela agência no dia 12 de maio. (Eduardo Laguna | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.