Setores de tecnologia e mineração puxaram as altas

As ações europeias subiram nesta quarta-feira, levando o principal índice regional ao maior nível de fechamento em quatro meses, levantado pelo setor de tecnologia com destaque para a ARM Holdings e pelo setor de mineração. O FTSEurofirst 300, índice das principais ações europeias, avançou 0,96%, aos 1,072 pontos, no maior nível desde o fim de abril. No meio da sessão, porém, o índice chegou ao piso de 1.057 pontos.

Ações do setor de tecnologia apareceram entre os destaques de alta. A ARM Holdings disparou 5,8%, em meio a conversas de que a companhia é alvo de uma proposta de compra. O RBS reafirmou a recomendação de "compra" para a ação da companhia, após a Samsung ter escolhido a tecnologia da ARM para seu novo chip para telefone celular.

As ações na Europa ganharam fôlego também após Portugal ter levantado 1,04 bilhão de euros no mercado de dívida, embora o governo de Lisboa tenha tido que pagar prêmios maiores do que em emissões anteriores, refletindo o cenário mais desafiador para países periféricos da zona do euro.

"A dívida portuguesa repercutiu bem e ajudou o mercado", disse Philippe Gijsels, chefe de pesquisa do BNP Paribas Fortis Global Markets, em Bruxelas.

"Mas ainda há incertezas sobre a economia global e o mercado reage positiva ou negativamente a notícias menores, uma vez que não consegue respostas para as grandes questões. O mercado está operando dentro de uma faixa, com rápidas movimentações durante os pregões."

As mineradoras também foram destaques positivos, com Anglo American, Antofagasta, Rio Tinto e Xstrata avançando.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,41%, a 5.429 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,76%, para 6.164 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,92%, para 3.677 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,91%, a 20.580 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,02%, para 10.586 pontos.

Em Lisboa, na contramão, o índice PSI20 encerrou em baixa de 0,76%, a 7.364 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.