Bradesco é o banco mais rentável do Brasil e EUA

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Segunda colocação ficou com o Banco do Brasil e o terceiro lugar com o Itaú Unibanco

Agência Estado

O banco Bradesco é o mais rentável entre as grandes instituições financeiras do Brasil e dos Estados Unidos, de acordo com levantamento da Economatica.

-Veja também: Itaú, Claro e Bradesco lideram lista de reclamações do Procon-SP

O estudo mostra que o Bradesco teve a melhor rentabilidade sobre o patrimônio (ROE) em 2012 entre bancos com ativos superiores a US$ 100 bilhões. Em 2011, o Bradesco era o segundo banco por ROE da amostra e a liderança era do Banco do Brasil (BB).

O ROE do Bradesco em 2012 foi de 17,27%, valor inferior ao de 2011, quando o banco tinha atingido 19,83%.

Getty Images
O ROE (rentabilidade sobre o patrimônio) do Bradesco em 2012 foi de 17,27%

Líder em 2011, o BB tinha ROE de 21,55% naquele ano. Em 2012, o banco público fica com a segunda posição, com 16,89%.

O terceiro banco mais rentável em 2012 entre os gigantes bancários do Brasil e EUA é o Itaú Unibanco, com 16,70%, ficando na mesma posição que ocupou em 2011.

O próximo banco brasileiro a aparecer no ranking é o Santander Brasil, que ficou no 16º lugar em 2012, com ROE de 6,83%. Em 2011, o Santander estava na nona posição.

A Economatica calcula a mediana do ROE dos bancos dos EUA e Brasil de 1999 até 2012, considerando dois universos: o dos quatro bancos brasileiros e o dos 15 dos EUA com ativos acima de US$ 100 bilhões.

A Economatica ainda apurou que o ROE dos quatro bancos brasileiros em 2012 é de 16,79% contra 9,93% dos 15 dos EUA. A mediana do ROE dos quatro bancos brasileiros em 2012 volta a níveis de 1999, ano da liberação da paridade do dólar. O maior ROE (mediana) atingido pelos bancos brasileiros aconteceu em 2005, com 31,73%.

O ROE dos bancos brasileiros cai de forma constante desde 2007. A mediana do ROE dos 15 bancos dos EUA em 2012, diferentemente da dos brasileiros, teve crescimento com relação a 2011, voltando a níveis de 2007.

Desde 2000, porém, o ROE dos bancos brasileiros tem sido superior ao das instituições norte-americanas. De 2007 até 2011, a diferença da mediana do ROE dos bancos brasileiros foi de mais de 10 pontos percentuais. Em 2012, a diferença caiu para 6,86 pontos porcentuais.

Leia tudo sobre: economiaEconomaticaBradescopatrimônio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas