Private banking gere 14,2% mais ativos no ano, segundo a Anbima

Segmento atingiu R$ 496,2 bilhões de ativos sob gestão, segundo o boletim de Private Banking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais

Agência Estado |

Agência Estado

O segmento de private banking registrou crescimento de 14,2% no acumulado do ano até setembro, atingindo R$ 496,2 bilhões de ativos sob gestão, segundo o boletim de Private Banking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

O investimento em previdência aberta cresceu 32,63% no período e foi o que mais cresceu, embora represente apenas 5% das aplicações totais.

Em segundo lugar, vêm os investimentos em fundos, que se expandiram 21,5% no período e respondem por 45,8% das aplicações. Já o volume de recursos investidos diretamente em títulos e valores mobiliários, que responde por 48,3% de todas as aplicações, cresceu menos, 7,8%.

O boletim foi divulgado nesta quarta-feira no 4º Seminário de Private Banking da Anbima, realizado em São Paulo, e conta com a presença de vários representantes da indústria, entre eles o vice-presidente da Anbima e presidente do Comitê de Private Banking da associação, Celso Portásio, a vice-presidente da Pimco em Munique, Brigitte Posch, o chairman do Goldman Sachs, Paulo Leme, o diretor da Carlyle no Brasil, Fernando Borges, e o diretor da Alliance Bernstein, Ken Haman.

Leia tudo sobre: ECONOMIAmercadosbancosgestão de recursos

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG