Conselho de Administração deve cobrar desempenho, diz BTG

Executivo diz que 90% das empresas que entram em crise, necessitando de recuperação dos negócios, foram prejudicadas mais por má gestão do que por erros de planejamento

Agência Estado |

Agência Estado

O sócio e conselheiro do banco BTG Pactual Cláudio Galeazzi disse, nesta terça-feira, que o papel do Conselho de Administração das empresas tem de ser cada vez mais de gestão e de cobrança das estratégias das empresas. "Se uma empresa vai acumulando maus resultados, o conselho tem de cobrar os administradores", afirmou, durante palestra em evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

MaisItaú e BTG acreditam que o mercado de capitais vai melhorar em 2013

Por outro lado, quando uma empresa chega a um estado crítico de gestão, com desempenhos negativos, a responsabilidade também fica a cargo do próprio conselho, disse. "Como um conselho de administração pode deixar a situação ficar crítica?" Ele disse, porém, que há situações, como no caso da crise externa de 2008, em que as empresas se deparam com situações de dificuldades alheias às suas estratégias ou gestão.

Em sua avaliação, 90% das empresas que entram em crise, necessitando de uma recuperação estrutural dos negócios, foram prejudicadas por má gestão, muito mais do que por erros de planejamento estratégico. Segundo Galeazzi, em casos como esses é preciso sacrificar o futuro, fazendo caixa, com a venda de ativos, por exemplo, para depois reconstruir a empresa. "Os membros do conselho precisam ser mais táticos em um primeiro momento (com a empresa em dificuldade) e depois buscar a recuperação de vendas, fatia de mercado e resultados", disse.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG