Lehman Brothers chega a acordo de US$ 38 bilhões com braço europeu

Banco americano declarou falência no dia 15 de setembro de 2008, dando início a uma crise mundial sem precedentes

AFP |

AFP

O banco norte-americano Lehman Brothers anunciou na sexta-feira que chegou a um acordo de princípios que põe fim ao seu litígio com seu braço europeu, o Lehman Brothers International (Europe), por ações que somam US$38 bilhões.

"James Giddens, que supervisiona a liquidação do Lehman Brothers e Tony Lomas, o liquidador do Lehman Brothers International (Europa) anunciaram o acordo para resolver todos os conflitos entre suas respectivas entidades", diz o comunicado.

Falta agora a aprovação do juiz de falências dos Estados Unidos, James M. Peck, assim como da Alta Corte Inglesa.

"Caso (o acordo) seja aprovado, os ativos poderão ser distribuídos aos clientes e credores do Lehman", aos quais já foram distribuídos mais de US$90 bilhões, diz o comunicado.

As duas entidades disputam uma grande quantidade de ativos, que devem ser distribuídos aos investidores que perderam dinheiro com a maior quebra bancária na história dos Estados Unidos.

O Lehman Brothers declarou falência no dia 15 de setembro de 2008, dando início a uma crise mundial sem precedentes.

Leia tudo sobre: EconomiamercadoscriseLehman Brothers

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG