Caixa corta taxa de administração de fundos em até 60%

Banco também diminuiu o valor das aplicações mínimas iniciais em algumas opções de investimentos

Reuters |

Reuters

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira a redução de até 60% nas taxas de administração de fundos de investimento do banco, na mais recente ofensiva estatal para provocar redução de tarifas e de juros no setor financeiro nacional.

"O objetivo é expandir a participação do banco na indústria de fundos, democratizar o acesso a esses produtos e torná-los mais atrativos, beneficiando novos clientes e atuais investidores", segundo comunicado da Caixa.

Além de cortar as taxas de administração em diversos fundos, a Caixa diminuiu o valor das aplicações mínimas iniciais.

O fundo de ações Caixa FIA ISE, por exemplo, teve sua aplicação mínima reduzida de R$1 mil para R$500, com taxa de administração caindo de 2,50% para 1,50%. O fundo multimercado RV 30 LP teve a mesma diminuição da aplicação mínima, enquanto a taxa de administração passou de 2,50% para 1%.

A Caixa diz ocupar atualmente a quarta posição no mercado de fundos de renda fixa, com fatia de quase 12%.

"A estratégia da Caixa também é expandir sua participação na indústria de fundos nas classes ações e multimercado", disse o vice-presidente de ativos de terceiros do banco, Marcos Vasconcelos.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSBANCOSCAIXAFUNDOS

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG