Ibovespa fecha em queda por dúvidas sobre resgate espanhol

Índice cai 0,59%, para 59.222 pontos e giro de R$ 7,3 bilhões. Ação da Gol tomba 10,9%

Reuters | - Atualizada às

Reuters

O principal índice acionário da Bovespa encerrou os negócios desta terça-feira em queda, acompanhando o clima de cautela dos mercados externos, diante de incertezas sobre um possível pedido de resgate da Espanha.

O Ibovespa recuou 0,59%, a 59.222 pontos. O giro financeiro do pregão foi de R$ 6,2 bilhões, abaixo da média diária de 2012, de R$ 7,3 bilhões.

Os mercados operaram de olho na Espanha, com investidores preferindo optar por cautela diante de dúvidas sobre eventual pedido de resgate do país.

"Dá a sensação de que a situação da Espanha ainda vai demorar para se resolver", disse o analista Hamilton Alves, do BB Investimentos, em São Paulo. "Só que nessa incerteza a bolsa sofre. O mercado vai ficar patinando, esperando para ver o que acontece."

Pela manhã, os principais mercados acionários operaram em alta --o Ibovespa chegou a subir 0,87% na máxima intradiária--, com as crescentes apostas de que a Espanha poderia pedir socorro ainda neste fim de semana.

No entanto, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, negou que um pedido de ajuda seja iminente, contribuindo para azedar o ânimo dos mercados.

Em Wall Street, o índice Dow Jones caiu 0,24%, enquanto o S&P 500 teve ligeira alta de 0,09%. Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em queda de 0,26%.

Por aqui, as ações de construtoras pesaram no índice, com destaque para Gafisa e PDG Realty, que caíram 8,31 e 3,9%, respectivamente.

"Os investidores estão um pouco céticos com as perspectivas para os resultados do setor de construção no terceiro trimestre, que devem vir ruins", disse o analista-chefe da Magliano Corretora, Henrique Kleine, em São Paulo.

Gol desabou 10,9%, a R$ 11,40, devolvendo os fortes ganhos da véspera, depois que a companhia frustrou expectativas do mercado sobre um anúncio feito na véspera.

TIM Participações encerrou o pregão em baixa de 3,81%, a R$ 7,57, após ter chegado a cair 9,4% na mínima. A operadora negou que haja problemas com à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por irregularidades no seu balanço, em resposta à notícia publicada na imprensa pela manhã.

Ainda no setor de telefonia, a ação ordinária da Oi liderou os ganhos do Ibovespa, com alta de 4,21%, a R$ 10,39, um dia após a operadora ter aprovado a alienação de diversos imóveis no valor de 643,1 milhões de reais para reduzir seu endividamento.

Dentre as blue chips, OGX registrou queda de 3,17%, a R$ 5,80, e a ação preferencial da Vale caiu 0,26%, a R$ 35,15. Já a preferencial da Petrobras teve alta de 0,84%, a R$ 22,70.



Leia tudo sobre: bovespabolsaespanhagol

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG