Relatório da Febraban aponta "incertezas" sobre inflação

Entidade leva em conta a retomada do crescimento local e uma menor turbulência no exterior

Agência Estado |

Agência Estado

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) avalia em seu relatório semanal que as recentes projeções de bancos consultados pela entidade confirmam a existência de "importantes incertezas" sobre o comportamento da inflação, tendo em vista a retomada da economia local e um quadro externo menos turbulento.

O Informativo Semanal de Economia Bancária, divulgado nesta segunda-feira pela entidade mostra que a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2013 continua num patamar "elevado" de 5,5%, mesmo considerando a contribuição de baixo dos preços de energia para o ano que vem.

A entidade diz que a preocupação ganha força também pelo fato de os preços de serviços se mostrarem "rígidos" e a inflação de alimentos não estar tão favorável atualmente. De qualquer modo, a Febraban lembra que expectativa nesta semana estará no Relatório Trimestral de Inflação, que será divulgado pelo Banco Central na quinta-feira (27), e que "pode trazer novidades sobre os cenários esperados pelo BC".

Ao mesmo tempo, os estímulos financeiros anunciados recentemente nos países em crise bem como a redução do compulsório no Brasil ampliaram as apostas de que a taxa básica de juros do Brasil ficará em 7,5%, sem novos cortes até o final deste ano, conforme o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira. "Resta agora saber por quanto tempo a Selic permanecerá nesse patamar. Por ora, a expectativa do mercado é de elevação da Selic em 2013, para 8,25% ao ano", diz a Febraban em seu informe, acrescentando que 1/3, entretanto, prevê a manutenção da Selic neste patamar no próximo ano.

Leia tudo sobre: febrabanbancos

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG