Japan Airlines volta a cotar na Bolsa de Tóquio após sua quebra em 2010

Para o ano fiscal que termina em março de 2013, a JAL prevê um lucro de US$ 1,648 bilhão

EFE |

EFE

A companhia aérea japonesa Japan Airlines (JAL) retornou nesta quarta-feira (data local) à Bolsa de Tóquio após declarar falência em 2010, com uma cotação na abertura de 3.810 ienes (US$ 48,31) por ação, informou a agência "Kyodo".

O retorno ao pregão, a maior saída a uma bolsa de valores neste ano após a do Facebook em maio, acontece em meio a uma grande expectativa e uma forte demanda por parte dos investidores. A volta da JAL, cujo valor de mercado se estima em 687,3 bilhões de ienes (US$ 8,714 bilhões), é também a maior oferta pública de ações do Japão desde 2010, quando a seguradora Dai-ichi saiu à bolsa em uma operação avaliada em 1,6 trilhão de ienes (US$ 20,286 bilhões).

A quebra da JAL foi a maior de uma empresa não financeira na história do Japão, mas uma profunda reestruturação permitiu que no ano fiscal 2011, que terminou no último dia 31 de março, a companhia aérea conseguisse obter um lucro líquido de 186,6 bilhões de ienes (US$ 2,365 bilhões).

A companhia, que saiu do pregão de Tóquio em fevereiro de 2010, embarcou em um plano de saneamento que incluiu cortes de custos e a eliminação das rotas menos rentáveis, ao mesmo tempo em que mudou sua cúpula de direção e nomeou presidente um ex-piloto da companhia, Yoshiharu Ueki.

Para este ano fiscal, que termina em março de 2013, a JAL prevê obter um lucro líquido de 130 bilhões de ienes (US$ 1,648 bilhão) e um lucro por operação de 150 bilhões de ienes (US$ 1,901 bilhão).

Leia tudo sobre: EconomiaaviaçãoJAL

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG