F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Taxas dos DIs operam sem trajetória firme na BM F

SÃO PAULO - Os contratos de Depósitos Interbancários (DIs) sinalizam volatilidade e falta de tendência das taxas hoje na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F). Desde a abertura, tanto as taxas de curto prazo como as de vencimentos longos demonstraram movimentos modestos e divergentes.

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 subia 0,03 ponto percentual, para 15,34%. Janeiro 2011 tinha alta de 0,05 ponto, a 15,97%. Já janeiro de 2012 apontava 16,34%, desvalorização de 0,07 ponto.

Na ponta curta, enquanto o contrato para dezembro de 2008 marcava 13,62%, em queda de 0,02 ponto percentual, o DI para janeiro de 2009 operava com aumento de 0,03 ponto percentual, para 13,74%.

Agentes do segmento ponderam que o estreito volume de negócios continua prejudicando a análise do movimento das taxas. Entre os contratos de longo prazo, a maioria das taxas subia, orientadas pelo ajuste externo nas bolsas dos EUA, da Europa e brasileira.

Os contratos também embutem a incerteza em relação à política monetária local. Depois de manutenção da Selic, na semana passada, os agentes esperam na ata de amanhã alguma sinalização do rumo a ser tomado pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Jason Vieira, economista da UpTrend, acredita, entretanto, que o colegiado vai ser pouco esclarecedor em sua comunicação. Assim, ficará ainda difícil prever que o nível de preocupação do Banco Central (BC) é maior em relação ao risco inflacionário gerado pelo dólar mais valorizado ou em relação ao nível de crescimento mais baixo, que virá com a desaceleração global da economia.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG