Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Taxas dos DIs curtos caem, mas as de longo prazo sobem

SÃO PAULO - Os contratos de Depósitos Interbancários (DIs) negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F) indicam trajetórias divergentes nesta sexta-feira. Enquanto os contratos mais curtos, com vencimento até janeiro de 2010, apontam queda de taxas, os mais longos registram alta.

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 recuava 0,06 ponto percentual, para 14,70%. Janeiro 2011 tinha alta de 0,19 ponto, a 15,20%. O vencimento de janeiro 2012 apontava 16,67%, com valorização de 0,14 ponto.

Na ponta mais curta, o contrato de dezembro de 2008 marcava 13,84%, queda de 0,01 ponto. O DI para janeiro de 2009 era negociado a 13,92%, declínio de 0,02 ponto, e julho de 2009 caía 0,03 ponto percentual, para 14,34%.

O ajuste de baixa entre os vencimentos mais próximos reflete as perspectivas do mercado em relação à política monetária local. As taxas desses contratos estão oscilando bastante nos últimos dias, pois, segundo Alexandre Horstmann, diretor de gestão da Meta Asset Management, ainda há muita incerteza sobre como o Banco Central (BC) vai conduzir o juro básico daqui para frente, tendo em vista a desaceleração global e o comportamento apreciado do dólar.

Já os DI com vencimento mais longo continuam levando em conta o nível de aversão a risco de estrangeiros. Em Nova York, o mercado opera em baixa e continua vendo com preocupação os efeitos da crise para a economia real. Além da queda dos dados imobiliários de setembro, o nível de confiança dos consumidores também recuou neste mês nos EUA.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG