Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Preocupação com bancos afetou bolsas internacionais

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas caíram ontem, com a preocupação persistente sobre a crise de crédito afetando as ações de bancos. Além disso, a alta do petróleo e a perspectiva fraca de alguns varejistas levantaram temores sobre o ritmo de consumo no país.

Valor Online |

O índice Dow Jones recuou 0,94%, para 11.532 pontos. O Nasdaq registrou variação negativa de 0,08%, a 2.428 pontos. O Standard & Poor´s 500 teve desvalorização de 0,29%, a 1.285 pontos.

A Caterpillar, considerada um termômetro da economia americana, foi uma das empresas que mais afetaram o Dow após a manufatureira Deere & Co divulgar resultados desapontantes e que aumentaram a evidência de que o mal-estar causado pela crise imobiliária está se espalhando por outras áreas da economia.

As ações financeiras caíram pelo segundo dia consecutivo com temores de mais perdas ligadas ao crédito. Uma autoridade do Texas afirmou que os reguladores estão próximos de chegar a uma decisão que irá forçar que alguns bancos recomprem bilhões de dólares em papéis que perderam liquidez pelo valor de face. Acrescentando mais tensão ao setor financeiro, quatro dos maiores bancos de investimento de Wall Street foram rebaixados por um analista do Merrill Lynch.

As ações européias caíram, refletindo o impacto da crise de crédito sobre o setor bancário. O avanço do petróleo na parte final do pregão europeu também reacendeu temores de inflação. O índice de blue chips FTSEurofirst 300 caiu 2,42%, para 1.179 pontos.

Os bancos tiveram o pior desempenho setorial na Europa. O Royal Bank of Scotland caiu mais de 6,5%, na maior queda individual da Europa, enquanto UBS, BNP Paribas e Société Générale recuaram entre 4,6 e 7,3%.

Os dados sobre as vendas no varejo dos Estados Unidos vieram em linha com as projeções e o petróleo avançou para mais de US$ 114 o barril, após o relatório semanal americano.

Nós tivemos as vendas no varejo em linha com as expectativas. Mas estar em linha com as expectativas não é tão bom nesses dias, à medida que se forma uma ameaça para as ações , disse Heino Ruland, estrategista do FrankfurtFinanz.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 1,55%, a 5.448 pontos. O DAX, de Frankfurt, caiu 2,49%, para 6.422 pontos. Na bolsa de Paris, o CAC-40 perdeu 2,56%, para 4.402 pontos. Também recuaram as bolsas de Milão (1,91%), Madri (2,51%) e Lisboa (1,54%).

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG