Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois de quatro pregões consecutivos de perda, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou ao território positivo nesta quarta-feira. Mas o ganho de 0,13% apresentado pelo Ibovespa nesta jornada é pouco representativo frente à queda de 5,28% acumulada nos últimos dias. Ao final da sessão, o índice apontava 54.573 pontos. O giro financeiro foi R$ 13,02 bilhões, sendo R$ 3,25 bilhões referentes ao vencimento de opções sobre o índice futuro.

Com uma ação em alta para cada duas em baixa o índice garantiu o ganho do dia apoiado nos papéis da Vale e da Petrobras. O papel PNA da mineradora subiu 2,77%, para R$ 35,65, e o ON ganhou 4,58%, para R$ 41,75. Na máxima os ativos chegaram a subir quase 5%. A ação PN da Petrobras subiu 2,05%, para R$ 33,75.

Segundo o gestor de renda variável da Corretora Umuarama, Rafael Moyses, essa recuperação segue a alta das commodities no mercado externo, mas é difícil separar o que é dinheiro novo chegando das arbitragens relacionadas ao vencimento do índice futuro. O dia de hoje é atípico, com o vencimento do índice trazendo muito volatilidade para o mercado, afirma.

Atuando em direção contrária, os bancos voltaram a perder valor. Banco do Brasil ON caiu 2,75%, para R$ 21,20. Itaú PN perdeu 1,99%, para R$ 31,02, e Bradesco PN recuou 0,29%, para R$ 30,31.

Desempenho negativo também para Gol PN, que caiu 5,63%, para R$ 15,25. Perdigão PN, Duratex PN, Sadia PN e B2W Varejo perderam mais de 4% cada.

Tirando o foco do dia-a-dia, o gestor aponta que a bolsa segue sem rumo definido enquanto o dinheiro externo não voltar ao país. Segundo dados da própria Bovespa, até o dia 8 de agosto, os não residentes já tinham sacado R$ 1,3 bilhão do mercado.

Segundo Moyses, a atenção continua voltada para o comportamento do dólar e das commodities. Alguns analistas externos já afirmam que o dólar se apreciou demais ante o euro e que uma correção pode acontecer. Conseqüentemente, o valor das commodities voltaria a subir, contribuindo para uma recuperação dos principais ativos do Ibovespa.

Em Wall Street, o dia foi de perdas. Além dos dados econômicos ruins, o setor financeiro segue pesando sobre o humor dos investidores, com baixas contábeis que não parecem ter fim. O Dow Jones fechou o dia com perda de 0,94%, enquanto o Nasdaq recuou 0,08%.

Fora do Ibovespa, destaque de alta para o papel ON da SLC Agrícola, que avançou 5,36%, para R$ 21,60. Na outra ponta, as ações da construtora Tenda desabaram 21,53%, para R$ 7,25. As vendas acontecem mesmo depois da companhia reportar lucro trimestral de R$ 20,8 milhões para o segundo trimestre, resultado mais de 6 vezes maior que o registrado em igual período do ano passado.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.