F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Juros futuros operam com forte alta na BM F

SÃO PAULO - A ausência de novos indicadores de preços e o cenário externo menos conturbado não influem sobre a formação da curva de juros futuros, que segue acumulando prêmio, alinhada a um ambiente de crescente preocupação com a inflação em âmbito mundial.

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2009 aumentava 0,06 ponto percentual, para 13,43% ao ano. O DI para janeiro de 2010 ganhava 0,14 ponto, para 15,33%. Janeiro 2011 avançava 0,12 ponto, para 15,53%. E janeiro 2012 apontava 15,31%, elevação de 0,15 ponto.

Entre os contratos mais curtos, agosto de 2008 subia 0,03 ponto, para 12,30%. O vencimento para setembro de 2008 valorizava 0,03 ponto, para 12,54%. E o DI para outubro de 2008 tinha acréscimo de 0,02 ponto, projetando 12,76%.

O economista do banco Schahin, Sílvio Campos Neto, analisou que o mercado continua nervoso na expectativa dos próximos dados de preço e atividade e também adota uma postura mais cautelosa, pois não é possível identificar qual será a posição do Banco Central (BC) depois da recente piora no cenário de inflação.

O sinal é mesmo de pressão, de preocupação. E não dá para vislumbrar motivo de alívio pelo menos pelos próximos indicadores , avalia.

Depois da surpresa negativa com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) de junho, que subiu 0,90%, e com os IGPs, Neto acredita que o cenário mais provável é de aumento de 0,75 ponto percentual na Selic na reunião de 23 de julho. No entanto, o especialista não espera que o ciclo de aperto monetária se estenda para além de 2008.

Após dois ajustes de 0,5 ponto percentual, realizados em abril e junho, a taxa básica brasileira está fixada em 12,25% ao ano.

Na visão do economista, com uma atitude mais agressiva, o BC daria resposta a essa deterioração nos dados correntes e também poderia ancorar melhor as expectativas de inflação para 2009, que vem piorando gradativamente.

Segundo o último boletim Focus, o IPCA deve encerrar 2009 em 4,8%. Essa foi a terceira semana seguida de revisão para cima, com a projeção acima do centro da meta de 4,5%.

O Tesouro Nacional realiza hoje leilão de troca de Letras do Tesouro Nacional (LTN) e Letras Financeiras do Tesouro (LFT). As propostas serão tomadas das 12h às 13h. Durante todo o mês de julho estão previstos vencimentos de títulos no montante de R$ 80,5 bilhões, sendo R$ 77,3 bilhões de títulos com rentabilidade prefixada.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG