Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os dados de inflação compõem a agenda desta sexta-feira. Serão apresentados dois indicadores de preço ao consumidor e um no atacado. Os números podem ajudar a consolidar a visão de que o pior da inflação já ficou para trás.

O dia começa com a variação semanal do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), da Fundação Getúlio Vargas (FGV). A previsão é de elevação de 0,45%, desacelerando da leitura anterior de 0,79%.

A FGV também traz a primeira prévia do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) referente ao mês de agosto. A inflação no atacado deve apresentar variação de 0,3%.

Ainda pela manhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) traz o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o mês de julho. A estimativa é de aumento de 0,55%.

Na agenda externa, atenção para os dados sobre a produtividade e custo da mão-de-obra do trabalhador norte-americano no segundo trimestre. Também serão apresentados os estoques no atacado.

No âmbito corporativo, atenção para os balanços da Cesp, Sabesp, Kepler Weber, Light, Estácio Participações e Porto Seguro.

Nos exterior, estão agendados os balanços da financeira hipotecária Fannie Mae e da seguradora de crédito MBIA.

Para a semana que vem, a agenda externa reserva os preços de importação e exportação, produção industrial e o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) norte-americano.

(Eduardo Campos | Valor Online)